Leia também:
X Cantora denuncia prostituição e drogas na Farofa da Gkay

Spotify vai investigar se recorde de Anitta foi manipulado

Plataforma diz possuir mecanismos para identificar fraudes

Monique Mello - 13/04/2022 17h36 | atualizado em 13/04/2022 19h28

Anitta poderá ser punida pelo Spotify Foto: EFE/Juan Carlos Gomi

O Spotify vai analisar o top 1 alcançado por Anitta com a música Envolver. O procedimento já é de praxe com todos os artistas que alcançam altíssima popularidade na plataforma de streaming. No entanto, o caso de Anitta está em evidência devido a denúncias de manipulação e fraude nos números da artista.

No dia 25 de março, Envolver alcançou o top 1 do Spotify Global, sendo a faixa mais executada naquele dia, reproduzida mais de 6,4 milhões de vezes. Até esta quarta-feira (13) a música segue rumo aos 146 milhões de reproduções.

Esse tipo de feito costuma render cerca de US$ 150 mil (R$ 750 mil) aos artistas, desembolsados pelo Spotify.

O Rest of World, site sobre tecnologia sem fins lucrativos, indicou que existem indícios de que os fãs da cantora podem ter manipulado o algoritmo de resultados do Spotify, usando redes VPN para reproduzir a música diversas vezes usando novos IPs. Consiste em o usuário utilizar um celular aqui no Brasil, porém “enganando” o servidor com um protocolo de usuário nos Estados Unidos, por exemplo.

Um artigo da Folha publicado nesta semana também levantou a suspeita de fraude no sucesso “global” da cantora brasileira. De acordo com a publicação, no dia em que chegou ao topo da parada global, Envolver aparecia entre as 200 mais tocadas de só 36% dos países em que o Spotify opera. Porém, músicas que chegam à primeira posição normalmente figuram entre as mais tocadas de 92% dos territórios.

O Spotify disse que não irá anunciar nenhuma posição oficial sobre a apuração. Em nota enviada ao UOL, a plataforma explicou como procede em casos de suspeitas de fraude no streaming:

Quando identificamos ou somos alertados sobre casos potenciais ou confirmados de manipulação de stream, tomamos medidas que podem incluir a retenção de royalties, a correção de números de streaming e medidas para garantir que a popularidade do artista ou da música seja refletida com precisão em nossos gráficos. O Spotify reserva-se o direito de remover conteúdo manipulado da plataforma.

Colocamos recursos de engenharia e pesquisas significativos para detectar, mitigar e remover a atividade de streaming artificial no Spotify para que nada atrapalhe nossa missão de dar aos artistas a oportunidade de viver de sua arte e para que os detentores de direitos sejam pagos da maneira mais justa possível para o seu trabalho. A integridade disso é incrivelmente importante para nós, porque um fluxo ilegítimo significa que há artistas honestos e trabalhadores do outro lado que são afetados.

Acaso o sucesso de Envolver seja considerado “injusto”, poderá render punições a Anitta, que deverá ter os royalties da produção retidos até provar que não teve envolvimento nas ações.

Leia também1 UOL: Fãs de Anitta manipularam algoritmo para levá-la ao topo
2 Folha: Anitta e Envolver não são sucesso global que parecem
3 Anitta ironiza Folha após notícia sobre sucesso "não tão global"
4 Xuxa diz que Anitta é hoje o que ela foi nos anos 80 e 90
5 Atriz Juliana Paes expõe motivos de sua saída da TV Globo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.