Leia também:
X Vai falir ou não? Rede Globo tem dívida bilionária a vencer

Musical Rua Azusa retorna aos palcos do Teatro Nissi

A obra levou mais de 140 mil espectadores aos teatros de São Paulo e Rio de Janeiro

Pleno.News - 25/10/2021 16h43 | atualizado em 26/10/2021 11h33

Musical Rua Azusa retorna aos palcos do Teatro Nissi Foto: Reprodução

O musical Rua Azusa está de volta em sua segunda temporada no Teatro Nissi – que é parte da Cia de artes Nissi. A estreia aconteceu no dia 8 de outubro, com os ingressos praticamente esgotados.

A obra, criada por Caique Oliveira, retrata a trajetória da segregação racial nos EUA, no início do século 20. Trazendo a história do avivalista William Seymour, que é interpretado por Adhemar de Campos, junto a um grande elenco da música gospel, como Benner Jacks que interpreta a Sra. Dalila, Marsena como Miss Califórnia e José Mariano como um dos escravos libertos.

William Seymour teve um importante papel na luta pela unidade social. Negro, descendente de escravo, filho de um homem que lutou na guerra civil Americana, em uma época nos Estados Unidos em que brancos e negros não podiam conviver, diante de tantos preconceitos e privações sofridos apenas por sua origem, ele traz à realidade um local onde não existe distinção, brancos e negros se misturam, esquecendo suas diferenças e quebrando barreiras raciais por meio de uma força invisível que estremeceu o estado da Califórnia mais do que o grande terremoto em São Francisco.

Rua Azusa foi indicado ao Prêmio Bibi Ferreira nas categorias de Musical revelação e Melhor musical voto popular e foi premiado como Musical revelação em 2019.

Os ingressos podem ser adquiridos em www.sympla.com.br, e os valores variam entre R$ 34 e R$ 98. Toda renda do espetáculo é revertida para o Projeto Aldeia Nissi na Angola.

Leia também1 Gestão de filha de Edir Macedo desagrada cúpula da Record
2 Isadora Pompeo após críticas por fazer tatuagem: "Deus aceita"
3 Nasce filho de Samuel Messias: "A promessa se cumpriu!"
4 Samuel Mariano revela que tentou suicídio após escândalo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.