Leia também:
X Gênesis: Tudo o que você precisa saber sobre a novela da Record

Ludmilla fala sobre sua célula religiosa: ‘Todos são bem-vindos’

Cantora diz que grupo reúne pessoas que "não se sentem acolhidas no templo"

Thamirys Andrade - 11/01/2021 13h30 | atualizado em 11/01/2021 17h05

Em outubro, funkeira revelou que compõe canções gospel Foto: Divulgação

A cantora Ludmilla comentou sobre sua crença em Jesus Cristo e falou sobre a célula religiosa organizada por ela, em entrevista ao jornal O Globo. De acordo com a artista, a reunião recebe pessoas que “não se sentem bem acolhidas no templo, mas querem estar próximas de Deus”. Na conversa, ela defendeu ainda a liberação da maconha e abriu-se sobre seu relacionamento com a dançarina Brunna Gonçalves.

– Não sou evangélica ou católica. Acredito em Jesus Cristo. Não estou generalizando, mas muitas igrejas acabam expulsando as pessoas por causa de roupas ou por quem elas escolheram amar. Minha célula [grupo de pessoas que se reúne para realizar atividades como o estudo da Bíblia, entoação de hinos ou cânticos e oração] é para essa gente que não se sente acolhida no templo, mas quer estar próxima de Deus. Todo mundo é bem-vindo, mas não permito celular ou que perturbem meus amigos famosos. São minhas regras – afirmou.

Em novembro, ela já havia dito que Deus tinha pedido que ela expandisse o projeto da célula e mencionou composições autorais gospel. Ludmilla não vê problema em cantar músicas com conteúdos sensuais e espirituais.

– Ele [Deus] falou comigo e pediu para que eu criasse a big célula, chamando mais gente para os encontros. Agora, pediu para que eu levasse a palavra dEle para mais gente e escrevi algumas canções. Sou compositora e estou aproveitando para escrever músicas para o meu pai, Deus. […] Não tem problema eu cantar funk e gospel. Eu não faço mal a ninguém. Deus me abençoa em tudo o que eu faço – disse.

RELACIONAMENTO COM BRUNA E LEGALIZAÇÃO DA MACONHA
Na entrevista do último domingo (11), Ludmilla afirmou ainda que “pagou para ver” ao assumir o relacionamento com uma de suas dançarinas, Brunna Gonçalves, com quem se casou no ano passado.

– Paguei para ver ao assumir meu amor pela Brunna. Perdi algumas coisas porque você sabe o quanto a galera é preconceituosa, mas acabei ganhando outras. E ser a gente mesmo não tem preço.

Ela finalizou defendendo que a legalização da maconha seja um assunto abordado com urgência no Brasil.

– Passou da hora de esse assunto estar em pauta no Brasil. Isso precisa, sim, ser conversado e abordado com muito cuidado e atenção.

Leia também1 Ludmilla: 'Não tenho pretensão nenhuma' em ser cantora gospel
2 Ludmilla anuncia que vai cantar gospel: "Já escrevi canções"
3 Com Covid, vocalista do grupo Carrapicho vai para UTI
4 Médicos retiram sedativos da cantora Amanda Wanessa
5 'Mexeu braços e pernas', conta cunhado de Amanda Wanessa

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.