Leia também:
X Nelson Piquet é o convidado do Sem Censura desta 2ª feira

Gusttavo: ‘Se você tem dinheiro, fica em casa, mas não critique quem trabalha’

Sertanejo abriu o jogo sobre as restrições impostas pela pandemia

Gabriela Doria - 07/06/2021 18h49

Gusttavo Lima abriu o jogo sobre a pandemia e a sobrevivência da indústria do entretenimento Foto: Reprodução/Metrópoles

Em rara entrevista, o cantor Gusttavo Lima, que durante a pandemia liderou o movimento de artistas que se apresentaram através de lives musicais, expôs ao jornalista Leo Dias o que pensa sobre o duro golpe sofrido pela indústria do entretenimento durante a pandemia.

Sem citar diretamente as medidas restritivas impostas por governadores e prefeitos, Gusttavo destacou o difícil período vivido pelo setor.

– A partir do momento que você cancela, que você tira dos artistas a principal fonte de renda, que são os shows; você tira tudo o que ele mais tem pra sustentar a família, equipe, produção, músicos. Enfim, é uma cadeia gigantesca. Eu fico muito feliz por ter iniciado um movimento em que vários artistas puderam segurar suas equipes, mesmo sem shows, durante meses e até mais de um ano, […] com os patrocínios que começaram a surgir nas lives, a gente pôde pagar toda essa cadeia [produtiva] – disse.

Gusttavo foi enfático ao defender o direito das pessoas em trabalhar e levar o sustento para casa. Ele ainda apontou que muitos que criticavam quem ia para a rua trabalhar, na verdade tinham uma fonte de renda segura e garantida, mesmo com as restrições da pandemia.

– Se você tem dinheiro, se você tem condição, fica na sua casa. Agora, não venha criticar quem precisa buscar o arroz e o feijão, pagar o leite e a escola do seu filho. Pagar as despesas da casa, o aluguel. Se você tem condições, uma vida boa, fica em casa. Agora, não venha criticar quem precisa trabalhar – disparou o mineiro de 31 anos.

O cantor também comentou as críticas que recebeu durante a execução de algumas live, incluindo a atuação de órgão reguladores por causa de um suposto consumo excessivo de álcool durante os vídeos e de palavrões ditos pelo sertanejo.

– As únicas pessoas que eu devo satisfação são as pessoas que me amam, que gostam de mim, que são meu fãs, compram ingressos para ver os meus shows, e que escutam as minhas músicas – afirmou.

Leia também1 Flordelis quer ajuda de detetive famoso da TV americana
2 Nelson Piquet é o convidado do Sem Censura desta 2ª feira
3 OMS pede para Brasil avaliar os riscos de sediar a Copa América
4 Lacombe avalia CPI da Covid: "Tóxica e antidemocrática"
5 Alvo de fake news, Sheik critica imprensa e cita Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.