Leia também:
X Faustão se prepara para lançar novo ídolo da música sertaneja

Emagrecedor pode ter causado lesões em Paulinha Abelha

Ricardo Leite, diretor do hospital em Aracaju, não descarta possibilidade de intoxicação medicamentosa

Pleno.News - 23/02/2022 13h16 | atualizado em 25/02/2022 11h38

Paulinha Abelha está em coma Foto: Arquivo pessoal

A equipe médica que acompanha o caso da cantora Paulinha Abelha, vocalista da banda Calcinha Preta, considera a possibilidade de que remédios – entre eles remédios para emagrecer – usados pela cantora possam ter causado a lesão que a levou a um estado crítico de saúde

Em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (22), o médico Ricardo Leite, diretor do Hospital Primavera, disse que Paula possui inflamações no cérebro, no fígado e nos rins e que a equipe médica vem realizando investigações sobre o que causou essas lesões. Ricardo explicou que, no momento, a equipe trabalha com a hipótese de que o problema de Paulinha seja autoimune.

A equipe médica disse que está priorizando as investigações sobre as inflamações e suas causas antes de pensar em mudar o tratamento que a artista tem recebido. No momento, Paulinha está fazendo diálise para a remoção de substâncias tóxicas do organismo. Os problemas renais provavelmente foram iniciados por conta da quantidade de toxinas presentes no organismo.

– O que não sabemos no caso de Paulinha é o que levou o rim a inflamar, depois o fígado e, por último, o cérebro. Sabemos que um órgão inflamado levou a inflamação ao outro. A paciente apresenta um grave problema tóxico metabólico. Do ponto de vista do diagnóstico, temos um painel toxicológico e várias substâncias que estão sendo estudadas para entendermos o que desencadeou essas lesões – contou o médico.

Paulinha tomava algumas medicações em caráter supervisionado. Os médicos salientaram que ela era acompanhada por uma médica, mas não descartaram a hipótese de esses remédios serem a origem dessa infecção.

– Todo medicamento que ingerimos é uma droga. A quantidade de toxinas no corpo dela ainda está sendo estudada, e, até o momento, nenhuma linha de investigação é descartada, mas ela era muito bem acompanhada pela médica dela – acrescentou o intensivista André Luis Veiga.

Os médicos também se posicionaram sobre os boatos de que a cantora havia sofrido morte cerebral.

– Temos exames de imagem e clínicos. Não há possibilidade de morte encefálica – contou o médico.

A equipe médica informou que, por conta da disfunção renal, a recuperação deve caminhar a passos lentos. O esperado é que, com a hemodiálise, parte das toxinas sejam eliminadas do corpo, para que o fígado consiga se recuperar e eliminar o restante através da urina.

– Não esperamos recuperação tão rápida; há casos que superam um mês.

Os médicos também afirmaram que no momento não é possível precisar se o quadro é irreversível nem se haverá sequelas.

DOZE DIAS DE INTERNAÇÃO
Paulinha foi internada em 11 de fevereiro, assim que chegou a Aracaju (SE). A cantora estava em São Paulo, em turnê com a banda Calcinha Preta, quando começou a sentir fortes dores no estômago e a vomitar. A cantora foi encaminhada para um hospital em Aracaju, onde foi diagnosticada com lesões renais, que evoluíram para hepáticas e, desde a última semana, também neurológicas.

No momento, Paula Abelha permanece em coma, respirando com suporte de aparelhos e necessitando de diálise. Na última semana, a banda suspendeu toda a agenda. O escritório da banda pediu a compreensão de todos e reforçou o pedido de orações pela cantora.

Fãs, amigos e integrantes da banda Calcinha Preta montaram uma corrente de orações em frente ao hospital onde a vocalista permanece internada, em Sergipe. A banda também promove uma campanha de doação de sangue em nome da cantora, que precisa de sangue do tipo O positivo e O negativo.

*Com informações da AE

Leia também1 Paulinha Abelha está na escala "mais grave do coma"
2 Equipe pede doação de sangue para Paulinha Abelha
3 Contra aborto, Heloisa Bolsonaro posta ultra da filha com 6 meses
4 Após plástica, modelo não consegue mais fechar os olhos
5 Mary Hellen: Advogado diz que é impossível responder no Brasil

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.