Ministro nega censura após suspensão de filmes LGBTs

Osmar Terra defendeu que temas das produções sejam de interesse público

Pleno.News - 22/08/2019 17h51

Edital para filmes LGBTs foi cancelado pelo presidente Foto: Reprodução

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, disse nesta quinta (22) que o ex-secretário especial da Cultura, Henrique Pires, “criou um enredo para justificar uma saída que era inevitável” e que “não há censura” no país. Pires foi demitido por Terra na quarta (21).

– Ninguém é proibido de fazer nada no Brasil. Pode fazer qualquer filme em qualquer lugar. Agora, se vai envolver recurso público, nós [governo federal] temos o direito de opinar sobre os temas que são importantes – afirmou Terra a jornalistas após palestrar para empresários em evento do Grupo Voto em São Paulo.

Ele também defendeu que o governo proponha temas de interesse público.

– Se tem um filme que trata da história do Brasil e outro que trata de outro tema, o governo tem que decidir. O governo pode propor os temas. Por que eles têm que ser propostos por um funcionário do governo passado e nós temos que aceitar tudo? Não podemos ser obrigados a comer num prato feito no governo passado – destacou.

Terra avalia que não houve censura na ação de suspender um edital com séries de temática LGBT. O chamamento havia sido criticado pelo presidente Jair Bolsonaro.

– O edital será relançado. Nós vamos rediscutir que temas vão ter nele. Pode ser e não ser. Não tenho nada contra. Só quero saber se tem alguma coisa que é mais prioritária do que isso. Quem paga os recursos do cinema brasileiro, os recursos públicos, é a sociedade. Então nós temos que ver os temas que interessam à sociedade – disse o ministro.

*Folhapress

LEIA TAMBÉM+ Governo suspende edital que iria contemplar séries LGBTs
+ EUA: Illinois institui aulas da história LGBT na escolas
+ Conteúdo LGBT era promovido por governos anteriores


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo