Leia também:
X Twitter é condenado por banir Fernando Lisboa da plataforma

Fenaj denuncia colunista Leo Dias por caso Klara Castanho

Para federação dos jornalistas, Dias feriu código de ética ao divulgar informações sigilosas sobre ocorrido

Thamirys Andrade - 29/06/2022 12h11 | atualizado em 29/06/2022 12h30

Leo Dias Foto: Eduardo Martins / AgNews

A Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj) denunciou o colunista Leo Dias, do portal Metrópoles, por tornar públicas informações sigilosas envolvendo a gestação da atriz Klara Castanho, que foi vítima de estupro. Na avaliação da entidade, são “fortes as evidências de que o colunista feriu o Código de Ética do Jornalista Brasileiro”.

O órgão detalhou que “pela gravidade do caso, a diretoria executiva e a Comissão de Mulheres da Fenaj vão encaminhar denúncia contra o jornalista à Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal, que deverá apurar o caso”.

– A situação, de caráter absolutamente particular e sigilosa, foi exposta pelo colunista do site Metrópoles, Leo Dias, no fim de semana. Após a repercussão negativa, o link foi retirado do site. Mas a divulgação já havia desencadeado uma onda de ódio nas redes sociais, com novos ataques à honra da atriz, causando sua revitimização num já doloroso momento pessoal – declarou a federação.

O portal Metrópoles ratificou, nesta terça-feira (28), que o jornalista não será demitido.

– Desde o fato, o Metrópoles tem sido instado a se posicionar em relação a Leo Dias. Mas não será com a demissão do colunista que pretendemos enfrentar esta questão. Leo Dias segue publicando suas colunas e entrevistas no Metrópoles. O Metrópoles e Leo Dias assumem o compromisso de cuidar, com rigor, para não mais permitir que vítimas, sejam elas mulheres ou não, fiquem expostas – assinalou o veículo em nota.

A história de Klara veio à tona após a influenciadora Antonia Fontenelle dizer, sem mencionar nomes, que uma atriz de 21 anos da Rede Globo escondeu uma gravidez, pediu que o hospital apagasse a entrada dela na ocasião do parto e não quis ver o filho. Fontenelle acusou a artista de “abandono de incapaz” e disse que ficou sabendo da história por Leo Dias.

Após especulações envolvendo seu nome, a atriz Klara Castanho veio a público por meio de uma carta aberta relatar que foi vítima de um estupro e deu o bebê para adoção. A atriz recebeu apoio de grande parte dos internautas que, por outro lado, criticaram a atitude de Fontenelle, promovendo o “cancelamento” da youtuber.

Após a divulgação da carta aberta, Leo Dias escreveu duas matérias detalhando todo o caso, incluindo o sexo do bebê e a hora do parto. Após repercussão negativa, ele disse estar arrependido e retirou os textos do ar.

– Ela [Klara] foi covardemente exposta. Tenho consciência disso. Errei ao publicar qualquer linha a este respeito. Mesmo que a revelação da história não tenha partido de mim, mesmo que Klara tenha escrito uma carta pública narrando a dor que sentiu com toda esta violência e que eu só tenha escrito sobre o assunto após a carta dela ser publicada. Mesmo que eu soubesse de tudo desde o início, eu não deveria ter escrito nenhuma linha sobre esta história ou ter feito qualquer comentário sobre algo que não tenho o direito de opinar. Apesar da minha proximidade com o fato, reconheço que não tenho noção da dor desta mulher. E, por isso, peço, sinceramente, perdão a Klara – escreveu.

Leia também1 Leo Dias se manifesta e diz que quis adotar bebê de Klara
2 Klara Castanho: Coren-SP apura suposto vazamento de dados
3 Após polêmica, Fontenelle oferece ajuda a Klara Castanho
4 Pai de Klara Castanho se pronuncia sobre decisão da filha
5 Klara Castanho revela que engravidou após estupro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.