CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Itália afirma que atingiu pico de contágio pela Covid-19

Sony adia suas principais estreias no cinema para 2021

Estúdio tomou medidas drásticas diante da pandemia do novo coronavírus

Pleno.News - 31/03/2020 13h53

Ghostbusters foi um dos filmes que teve estreia adiada para 2021 Foto: Reprodução

A pandemia do novo coronavírus bagunçou completamente os calendários cinematográficos ao redor do mundo. Diversos estúdios precisaram adiar as estreias programadas para o primeiro semestre de 2020 diante do fechamento de salas de cinema e da necessidade de isolamento.

A Sony, no entanto, anunciou nesta terça-feira (31) que vai adiar todas as suas principais estreias do ano para 2021, inclusive aquelas que estavam programadas para entrar em cartaz no segundo semestre.

Perderam suas datas originais de lançamento o infantil Pedro Coelho 2: O Fugitivo, que foi para 15 de janeiro, e os blockbusters Ghostbusters – Mais Além e Morbius, agora previstos para 5 de março e 19 de março, respectivamente.

Isso também gerou mudanças no calendário do ano que vem. Uncharted, adaptação do game homônimo protagonizada por Tom Holland, foi de março de 2021 para 8 de outubro do mesmo ano. As datas dizem respeito às estreias nos Estados Unidos -no Brasil, a nova programação deve ser anunciada em breve.

Entre as alterações também estão o cancelamento da estreia de Greyhound, com Tom Hanks, antes prevista para junho e agora sem data, e o adiamento indefinido de um projeto sem nome da Sony em parceria com a Marvel, inicialmente agendado para outubro de 2021, de acordo com a Variety.

O único filme que agora poderá ser visto antes pelo público é Fatherhood, drama com Kevin Hart que será lançado em 23 de outubro de 2020, também nos EUA, em vez de em 15 de janeiro de 2021.

Com a decisão, a Sony se torna o estúdio que até agora tomou medidas mais drásticas e definitivas sobre seu calendário de longas diante da Covid-19.

Todos os grandes estúdios de Hollywood já haviam mexido em sua programação, mas se limitaram, em grande parte, ao primeiro semestre de 2020. Mulan, da Disney, por exemplo, deixou de entrar em cartaz em março, mas ainda não ganhou nova data de estreia, diante da imprevisibilidade da atual pandemia.

*Folhapress

Leia também1 Prefeito Marcelo Crivella fará teste para coronavírus
2 Mentoria em ambiente virtual ajuda pessoas no isolamento
3 Covid-19: Heleno publica resultado negativo na web

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo