Leia também:
X Após virar alvo da PF, Ciro diz ser ‘intimidação de Bolsonaro’

Sérgio Camargo pede boicote ao novo filme de Lázaro Ramos

Para o presidente da Fundação Palmares, obra é "pura lacração vitimista e ataque difamatório contra o nosso presidente"

Henrique Gimenes - 20/03/2021 14h55 | atualizado em 20/03/2021 16h31

Sérgio Camargo criticou Lázaro Ramos Foto: Arte/Pleno.News

Neste sábado (20), o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, voltou a criticar o filme dirigido pelo ator Lázaro Ramos. Em sua conta do Twitter, ele publicou uma reportagem do jornal O Estado de S. Paulo em que o artista fala sobre a produção e lembrou que a obra foi produzida com recursos públicos.

O filme dirigido por Lázaro Ramos se chama Medida Provisória e apresenta o Brasil no futuro Na trama, uma Medida Provisória do governo determinou que todos os negros retornem para a África.

Para o presidente da Fundação Palmares, no entanto, a produção é um ataque ao presidente Jair Bolsonaro.

– O filme, bancado com recursos públicos, acusa o governo Bolsonaro de crime de racismo – deportar todos os cidadãos negros para a África por Medida Provisória.
Temos o DEVER MORAL de boicotá-lo nos cinemas. É pura lacração vitimista e ataque difamatório contra o nosso presidente – escreveu.

Leia também1 MP investiga Sérgio Camargo por assédio moral a funcionários
2 Camargo detona novo filme de Lázaro: 'Não fará sucesso!'
3 Camargo após demissão coletiva: 'Indignos de ficar no governo'
4 Eduardo B.: "Genocida é quem proíbe tratamento precoce"
5 População se une em apoio e avisa: #ConteComigoBolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.