Leia também:
X Com apoio de Guedes, MEC vai liberar verba para universidades

Justiça derruba implementação de escolas cívico-militares em SP

Sindicato dos Professores entrou com ação de inconstitucionalidade contra lei estadual

Leiliane Lopes - 13/10/2022 16h42 | atualizado em 13/10/2022 17h59

Sindicado é contra escola cívico-militares Foto: Pexels

O Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) moveu uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) contra a implementação do modelo de Escola Cívico-Militar (ECIM) na rede pública estadual de ensino.

A Apeoesp justificou que o estado aderiu ao Programa Nacional das Escolas Cívico – Militares (Pecim) por intermédio de lei meramente autorizativa, sem respaldo constitucional.

Ao julgar a ADIN, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), em votação unânime, declarou que a Lei Estadual 17.359, de 31 de março de 2021 é inconstitucional.

– A autorização legislativa não se confunde com lei autorizativa, devendo aquela primar pela observância da reserva de iniciativa. Ainda que a lei contenha autorização (lei autorizativa) ou permissão (norma permissiva), padece de inconstitucionalidade. Em essência, houve invasão manifesta da gestão pública, assunto da alçada exclusiva do Chefe do Poder Executivo, violando sua prerrogativa de análise da conveniência e da oportunidade das providências previstas na lei – diz trecho do parecer assinado pelo desembargador Matheus Fontes.

A lei em questão “autoriza o Poder Executivo a implementar o modelo de Escola Cívico-Militar – ECIM nas instituições de ensino da rede pública estadual de educação a serem selecionadas conforme critérios estabelecidos nesta e demais normativas complementares”.

SINDICATO É CONTRA ESCOLA CÍVICO-MILITAR
Em uma publicação divulgada em seu site, a Apeoesp comemora a decisão do TJ-SP e critica o conceito da escola cívico-militar.

– Essa vitória é importantíssima e corrobora nossa luta contra um programa que pretende usurpar verbas e estrutura das escolas públicas para fins militaristas e que, do ponto de vista pedagógico, pretende formatar as mentes de nossas crianças e jovens com a mesma finalidade – diz a nota.

Leia também1 Lewandowski envia à Justiça do Pará processo do caso Damares
2 PEC que propõe mais ministros no STF é de deputada do PSOL
3 Em Recife, Bolsonaro afirma: "Lula vai voltar para a cadeia"
4 Belga recebe eutanásia alegando trauma após atentado terrorista
5 Homem de 72 anos é preso por estuprar criança desacordada

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.