Leia também:
X A estrutura de dissertações-argumentativas e a importância da redação no vestibular

Escola passa cálculo de cocaína para alunos e revolta pais em GO

Conselho Tutelar e Secretaria Municipal de Educação foram acionados

Thamirys Andrade - 09/10/2021 14h00 | atualizado em 09/10/2021 14h13

escola colégio taylor-wilcox-4nKOEAQaTgA-unsplash
Alunos precisavam calcular quantidade da droga a ser colocada em pino de plástico Foto: Taylor Wilcox | Unsplash

Alunos do 8° ano da Escola Municipal Padre Elígio Silvestri, em Itaberaí (GO), receberam como tarefa de casa uma questão matemática que causou indignação entre os pais. Acontece que a primeira lição da folha de exercícios envolvia um cálculo para colocar cocaína em pino de plástico.

À TV Anhanguera, a Secretaria Municipal de Educação (SME) informou que abriu um processo administrativo e que tomará as medidas cabíveis contra a professora, a coordenadora e a gestora do colégio.

Um dos pais, que preferiu não se identificar, acionou o Conselho Tutelar e quer que o filho seja transferido de escola.

– Olha se tem como uma escola mandar para um menino de 14 anos resolver um problema baseado em pino de cocaína. […] Porque não baseou em outra coisa? Tinha que ser logo cocaína? Não pus meu filho lá para estudar sobre cocaína – assinalou.

questao-cocaina
Questão envolvendo cocaína, feita por escola pública em Goiás Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal

A mãe de outro estudante também destacou sua indignação com o caso.

– A coordenadora disse que isso era um cálculo comum, como se fosse com arroz, feijão. Que não estão influenciando os alunos a vender ou a usar – afirmou.

Em nota, a escola pediu desculpas à comunidade, e afirmou que a lição “foge do alinhamento do trabalho pedagógico”.

O Conselho Tutelar visitou a unidade estudantil de agentes assim que tomou conhecimento do ocorrido. De acordo com os agentes do órgão, a diretora reconheceu o erro e que a questão poderia ter usado outras substâncias como exemplo.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.