Leia também:
X Saiba quem votou contra o novo marco do saneamento

Educadores que conhecem Decotelli elogiam o ministro

Carlos Alberto Decotelli foi escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro

Camille Dornelles - 25/06/2020 17h52 | atualizado em 25/06/2020 18h50

Carlos Alberto Decotelli é o novo escolhido para chefiar o Ministério da Educação Foto: MEC/Luis Fortes

Nesta quinta-feira (26), o presidente Jair Bolsonaro anunciou o sucessor do ex-ministro Abraham Weintraub. Com a escolha do economista e militar da reserva Carlos Alberto Decotelli para o cargo de ministro da Educação, o Pleno.News buscou o parecer de lideranças da área que conviveram com o novo governista.

O ex-ministro da Educação Ricardo Vélez trabalhou diretamente com Decotelli e o elogiou enquanto comandava a pasta.

– Meu caro colaborador, professor Decotelli, que é grande figura, grande expoente, que pode testemunhar que reuniões temos feito para alinhavar melhor as nossas políticas – declarou em março de 2019.

– Há 20 anos convivemos nas viagens pelo Brasil nos MBAs da Fundação Getúlio Vargas e Decotelli sempre se mostrou competente, íntegro, dinâmico, caráter ilibado e um amigo das causas nobres pelo e para o coletivo! Hoje é um dia Feliz para nosso Amado Brasil! Vamos em frente com as Bênçãos do Bom Deus! – disse o professor universitário e ex-presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Rio de Janeiro, Waldir Ladeira.

Outro docente que conviveu com Decotelli foi o professor doutor Ricardo da Costa, historiador, que chegou a atuar como assessor no MEC e na Capes.

– Conheci-o. Na ocasião, era presidente do FNDE (nomeado pelo ex-ministro Ricardo Vélez Rodriguez). Excelente pessoa, excelente escolha do presidente Bolsonaro. Decotelli é de fino trato. Polidíssimo. E, com um currículo notável, tem tudo para dialogar com os diferentes estratos sociais que a Educação abarca! – recomendou.

Ativista, o policial militar Gabriel Monteiro declarou ao Pleno.News que acredita na competência do novo ministro e do presidente Bolsonaro em escolher um bom sucessor.

– Eu não conheço o senhor Carlos Alberto, mas eu fui dar uma lida sobre ele e, entre os pares é muito respeitado, por onde passou fez um bom trabalho e é um pós-doutor. Uma pessoa qualificada. O (presidente) Bolsonaro está mantendo a promessa eleitoral de indicar pessoas técnicas para funções importantes – declarou ele.

O NOVO MINISTRO
Decotelli é bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro e mestre pela Fundação Getúlio Vargas. Decotelli também é doutor pela Universidade de Rosário, na Argentina, e Pós-Doutor pela Universidade de Wuppertal, na Alemanha.

Aos 67 anos, Carlos Alberto Decotelli é financista, escritor e professor. Ele trabalhou na equipe de transição de Bolsonaro, após a eleição presidencial em 2018, e atuou junto ao MEC no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília.

Antes de assumir o ministério, ele chegou a presidir o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), entre fevereiro e agosto de 2019, na gestão do primeiro ministro da Educação do governo Bolsonaro, Ricardo Vélez Rodríguez. Depois, passou para a Secretaria de Modalidades Especializadas do Ministério da Educação.

Carlos Alberto Decotelli ainda presidiu a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), foi diretor administrativo financeiro e presidente do conselho de administração da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô-SP) e trabalhou como assessor técnico e secretário parlamentar na Câmara dos Deputados.

Ele também é um dos autores de livros como Matemática Financeira Aplicada, Gestão de Riscos no Agronegócio, Administração Bancária – Uma Visão Aplicada e Gestão de Finanças Internacionais.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.