Leia também:
X Menos de 6 meses após o 1° voo, Itapemirim suspende operações

Relator do Orçamento aumenta previsão do salário mínimo

Parlamentares votam nesta semana a Lei Orçamentária Anual, onde está previsto o valor do mínimo

Paulo Moura - 20/12/2021 11h13 | atualizado em 20/12/2021 11h39

Relator do Orçamento aumentou previsão do salário mínimo para 2022 Foto: USP Imagens/Marcos Santos

O deputado federal Hugo Leal (PSD-RJ), relator do Orçamento de 2022, apresentou um relatório nesta segunda-feira (20) em que prevê um aumento do valor do salário mínimo dos atuais R$ 1.100 para R$ 1.210 no próximo ano. A quantia é R$ 41 maior do que a estimada pelo governo quando a proposta de Orçamento para 2022 foi divulgada, em agosto, que era de R$ 1.169.

O aumento ocorre por conta do aumento da inflação nos últimos meses. A previsão de alta do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que serve de base para a correção anual do mínimo, passou de 8,4%, em agosto, para 10,04%. O índice exato, porém, só será conhecido em janeiro, quando o percentual do ano fechado de 2021 for anunciado.

Para que tenha validade, o Orçamento precisará passar pela Comissão Mista (CMO) e, também, pelo plenário do Congresso Nacional. As votações estão previstas para esta segunda-feira (20).

Segundo informações do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o salário mínimo serve de referência para 50 milhões de pessoas no Brasil, entre as quais estão 24 milhões de beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Leia também1 Veículo com equipe do cantor Gusttavo Lima capota após show
2 Queiroga sobre vacinar crianças: “Pressa é inimiga da perfeição”
3 Globo negocia retorno de Camila Queiroz à Verdades Secretas 3
4 Tenista Peng Shuai nega ter feito denúncia de abuso sexual
5 Eleições: Ao menos 10 ministros devem deixar o governo até abril

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.