#RegraDeOuroTalkey bomba, mas votação acaba adiada

Apoiadores do governo pressionar parlamentares a votar um pedido de crédito complementar

Pleno.News - 05/06/2019 15h24

Nesta quarta-feira (5), apoiadores do presidente Jair Bolsonaro se uniram para pressionar o Congresso a votar um pedido de abertura de crédito suplementar no total de R$ 248,9 bilhões feito pelo governo federal. Usuários do Twitter levaram a hashtag “#Regra De Ouro, Talkey (#RegraDeOuroTalkey)” aos assuntos mais comentados da rede.

O pedido de crédito tem por objetivo evitar que o governo descumpra a chamada regra de ouro, que impede o governo de contrair dívida para pagar as despesas correntes, que incluem salários e benefícios sociais. Os R$ 248,9 bilhões seriam obtidos com a emissão de títulos do Tesouro.

No entanto, o governo precisa de autorização do Congresso Nacional para obter esse crédito suplementar, do contrário, o presidente Jair Bolsonaro poderia cometer um crime de responsabilidade, um dos motivos para um pedido de impeachment.

No Twitter, usuários acusaram o PT de trabalhar contra o Brasil, já que o governo precisa dos recursos para continuar funcionando, e explicaram a necessidade da votação.

Mesmo com a pressão nas redes sociais, a Comissão Mista do Orçamento (CMO) do Congresso decidiu adiar a votação do pedido, uma das prioridades do governo no curto prazo. Isso porque o o PT e o PCdoB, além do PL, decidiram obstruir a reunião da sessão desta quarta. Com a a medida, a CMO não teve quórum para a votação e adiou a análise para a próxima semana.

Para a oposição, o governo não justificou a necessidade do valor solicitado.

LEIA TAMBÉM+ Bolsonaro queria 60 pontos para a perda da CNH
+ "Quem for contra o presidente é inimigo da pátria", diz ator


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo