Leia também:
X Governo vai ao STF para mudar ICMS de estados sobre o diesel

Petroleiros ameaçam com “maior greve da história” se privatização da Petrobras avançar

Ideia do governo começou a ser discutida nesta quinta-feira

Pleno.News - 13/05/2022 17h06 | atualizado em 13/05/2022 17h29

Petroleiros ameaçam com “maior greve da história” se privatização da Petrobras avançar Foto: Geraldo Falcão/Petrobras

Após o governo federal anunciar que tem intenção de privatizar a Petrobras, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) decidiu se manifestar. A categoria promete realizar a “maior greve da história” caso o processo de desestatização avance.

A privatização da petrolífera foi anunciada pelo novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, na noite desta quarta-feira (11). Ele chegou a entregar um ofício ao ministro da Economia, Paulo Guedes, pedindo estudos sobre o tema. No entanto, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse que a venda da empresa “não está no radar” e que não é uma solução de curto prazo.

Diante da possibilidade de privatização da Petrobras, o coordenador-geral da FUP, Deyvid Bacelar, criticou a ideia.

– Ao invés de buscar um “bode expiatório” para enganar a população, fingindo preocupação, Bolsonaro deveria assumir o papel de mandatário e acabar com essa política de preços covarde, que vem levando o povo cada vez mais à miséria. Bolsonaro, repito: você vai ver a maior greve da história da categoria petroleira caso ouse pautar a privatização da Petrobrás – destacou.

Leia também1 Governo vai ao STF para mudar ICMS de estados sobre o diesel
2 Petrobras: Deputado quer que Sachsida explique privatização
3 Bolsonaro fala em ir à Justiça contra reajustes da Petrobras
4 Pacheco avisa: "Privatização da Petrobras não está no radar"
5 Intervir na Petrobras só por vias legais, afirma Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.