Leia também:
X STJ: Planos coletivos devem manter tratamento mesmo com cancelamento

Petrobras pede a Mendonça mais tempo para explicar reajuste

Ministro havia dado o prazo de cinco dias para a estatal

Monique Mello - 23/06/2022 12h27 | atualizado em 23/06/2022 12h41

André Mendonça Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

A Petrobras pediu nesta quarta-feira (22) ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça, mais tempo para explicar o novo reajuste nos combustíveis. Na última sexta (17), o magistrado havia pedido explicações à estatal, dando-lhe cinco dias.

Na decisão, Mendonça determinou que as alíquotas do ICMS dos combustíveis sejam uniformes em todo o Brasil. A Petrobras pediu que o prazo seja estendido por mais cinco dias úteis, com o argumento de que o volume de informações exigidas impede o cumprimento do prazo.

– À luz do grande volume de dados a serem analisados para apuração das informações e documentação requisitados, assim como atenta à inexorável qualidade dos dados a serem explicitados para bem contribuir com a prestação jurisdicional, a Petrobras vem, com todas as vênias, apresentar o pedido de dilação do prazo originalmente fixado para cumprimento das determinações – diz o pedido.

A estatal prometeu enviar ainda no prazo inicial – até esta sexta (24) – “parte da documentação requisitada que conseguir levantar até aquela data, que abrangerá os anos de 2017 e 2018, como se estima”.

A decisão de André Mendonça foi tomada pouco depois de a Petrobras anunciar o reajuste da gasolina, que passou de R$ 3,86 para R$ 4,06 por litro, e do diesel, que foi de R$ 4,91, para R$ 5,51 o litro.

Leia também1 "Nova diretoria da Petrobras pode mudar PPI", diz Bolsonaro
2 Governadores acionam o STF contra alíquota única do diesel
3 STF: Zé Trovão diz a Moraes que divulgou vídeo por "causa nobre"
4 CPI da Petrobras: Bolsonaro diz que assinaria 'se fosse deputado'
5 Comitê da Petrobras define data para tratar de novo presidente

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.