Leia também:
X Para Nobel de Economia, Brasil está em posição privilegiada

Petrobras anuncia queda de 4% no preço do diesel nas refinarias

Essa é a segunda diminuição no valor do combustível em uma semana

Thamirys Andrade - 11/08/2022 13h09 | atualizado em 11/08/2022 13h14

Edifício sede da Petrobras, no Centro do Rio Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A Petrobras anunciou, nesta quinta-feira (11), a segunda queda do diesel no espaço de uma semana, a segunda também desde a entrada do novo presidente da estatal, Caio Paes de Andrade. A redução de 4% – ou R$ 0,22 por litro – começa a vigorar a partir da sexta-feira (12) nas refinarias da empresa, com o diesel passando a ser negociado ao preço de R$ 5,19 por litro.

O preço da gasolina permanece inalterado.

A queda no diesel acontece em um momento em que o petróleo volta a subir no mercado internacional, após vários dias em queda, mas se mantém abaixo dos 100 dólares (cerca de R$ 514) o barril.

Segundo a Petrobras, “essa redução acompanha a evolução dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para o diesel, e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”, informou a companhia em nota.

De acordo com a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), haveria espaço para uma queda de preços de R$ 0,60 do combustível, já que o preço médio interno do diesel está 13% acima do mercado internacional.

*AE

Leia também1 Para Nobel de Economia, Brasil está em posição privilegiada
2 INSS: Mulher é dada como morta 3 vezes e cobra benefício
3 Eduardo ironiza a mídia por uso de 'mas' em notícias econômicas
4 Guedes afirma que desemprego cairá para 8% antes de 2023
5 Bolsonaro pede a banqueiros menores juros em consignado

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.