Paulo Guedes propõe criação do “imposto sobre o pecado”

Ministro da Economia falou de tributos sobre bebida e cigarro

Pleno.News - 07/11/2019 14h54

Ministro da Economia, Paulo Guedes Foto: Agência Brasil/José Cruz

O ministro da Economia, Paulo Guedes, falou nesta quinta-feira (7), em uma palestra no Tribunal de Contas da União (TCU), sobre a reforma tributária que o ministério pretende enviar ao Congresso. O titular da pasta econômica afirmou que o projeto está quase pronto e deve representar uma redução e simplificação dramática dos impostos.

Durante o pronunciamento, Guedes também afirmou que estão nos planos do governo uma medida que ele chamou de “impostos sobre o pecado”. Sem entrar em detalhes sobre alíquotas, o ministro citou qual é o objetivo do governo com a medida.

– Vamos ver no Congresso. O cara fuma muito? Bebe muito? Taca um imposto nele. Por que, se fuma muito, vai ter problema de pulmão lá na frente, vai ocupar hospital público, então põe logo um imposto nele. Mas vício tem que ser caro, para ver se desincentiva – defendeu.

O ministro disse que o governo quer agilizar a reforma tributária e que, por isso, os projetos sobre o tema que já tramitam no Congresso devem ser utilizados.

LEIA TAMBÉM+ Governo eleva projeção oficial do PIB de 0,85% para 0,9%
+ 'Não há ponto inegociável no pacote econômico', diz Guedes
+ Especialistas veem pacote de Guedes como marco no Brasil


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo