Leia também:
X Twitter suspende contas ligadas ao movimento QAnon

Ministério da Agricultura rebate declarações de Macron

Em nota, pasta disse que presidente da França desconhece o processo de cultivo da soja

Ana Luiza Menezes - 13/01/2021 18h21 | atualizado em 14/01/2021 13h10

Presidente da França, Emmanuel Macron Foto: EFE/EPA/LUDOVIC MARIN

Nesta quarta-feira (13), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento se pronunciou sobre as declarações do presidente da França, Emmanuel Macron, a respeito da produção de soja no Brasil. Em nota oficial, a pasta disse que a soja brasileira “não exporta desmatamento”.

De acordo com o ministério, Macron demonstrou “completo desconhecimento sobre o processo de cultivo do produto importado pelos franceses”.

– A declaração do presidente francês, Emmanuel Macron, sobre a soja brasileira mostra completo desconhecimento sobre o processo de cultivo do produto importado pelos franceses e leva desinformação a seus compatriotas – destacou a nota da pasta.

Quem também comentou as críticas de Macron foi o vice-presidente da República, Hamilton Mourão. Nesta quarta, o general disse que “o senhor Macron não está bem” e afirmou que o líder francês desconhece o processo de produção do grão no Brasil.

As declarações de Macron, sobre o desmatamento da Amazônia e a produção de soja no Brasil, foram dadas na terça-feira (12). Em suas redes sociais, o presidente francês publicou um vídeo e disse que continuar a depender da soja brasileira seria o mesmo que endossar o desmatamento da Amazônia.

– Nós somos coerentes com nossas ambições ecológicas. Estamos lutando para produzir soja na Europa – afirmou ainda Macron.

Leia também1 Mourão rebate críticas do líder francês: 'Macron não está bem'
2 Associação rebate Macron após ataque à soja brasileira
3 Twitter suspende contas ligadas ao movimento QAnon
4 EUA: Donald Trump pede que apoiadores evitem violência
5 Navalny anuncia que voltará à Rússia no domingo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.