Maia fala em rever teto de gastos após a Previdência

Presidente da Câmara falou sobre o assunto durante evento em Nova Iorque

Pleno.News - 14/05/2019 21h57

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia Foto: Câmara dos Deputados/Alex Ferreira

Nesta terça-feira (14), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), falou em rever o teto de gastos após o Congresso aprovar e reforma da Previdência. A declaração foi dada durante um evento em Nova Iorque.

– A gente sabe que ela [reforma da Previdência] é uma agenda que organiza o nosso passado pra gente poder ter tranquilidade para construir, construir o futuro. Mas o Brasil tem outros problemas muito sérios que a gente até agora não foi capaz de organizar. É claro que a PEC do teto de gastos […] a gente vai ter que pensar em uma solução para, de alguma forma, depois da Previdência ter capacidade de ampliar gasto no Brasil. Não tem muita saída – destacou.

Aprova em 2016, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do teto congelou os gastos do governo por um período de 20 anos. O único aumento possível é o referente à inflação registrada no anterior. O texto prevê uma revisão após o período de 10 anos.

De acordo com Maia, a ideia da PEC inicialmente era ser a primeira parte das reformas econômicas do Brasil

– A PEC do teto veio com o objetivo de ser a primeira de algumas reformas, como a Previdência de 2017. Como a [reforma da] Previdência não veio em 2017, e o que veio foi a queda da inflação, por causa da recessão, estamos numa situação um pouco difícil no Brasil – ressaltou.

LEIA TAMBÉM+ Maia nega recebimento de propina: "Isso é mentira dele"
+ Maia assumirá a Presidência na próxima quinta-feira


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo