Leia também:
X Arrecadação federal em 2019 é a maior em cinco anos

Guedes avalia imposto para cigarro, álcool e “açúcar”

Ministro da Economia afirmou que pediu estudos sobre o tributo à equipe econômica

Henrique Gimenes - 23/01/2020 17h13 | atualizado em 23/01/2020 20h42

Ministro da Economia, Paulo Guedes Foto: PR/Isac Nóbrega

Nesta quinta-feira (23), o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que sua equipe está realizando estudos para a criação de um novo tributo que irá abranger cigarros, bebidas alcoólicas e produtos com adição de açúcar. A declaração foi dada a jornalistas no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. A informação foi dada pelo jornal Valor Econômico.

Guedes disse que a medida teria o nome de “imposto do pecado”.

– Pedi [à equipe] simulações para, dentro da discussão dos impostos seletivos, agrupar o que os acadêmicos chamam de impostos sobre pecados: cigarro, bebida alcoólica e açucarados. Deram esse nome porque, por exemplo, se o cara que fuma muito vai ter câncer de pulmão, tuberculose, enfisema e, lá na frente, vai ter de gastar com o tratamento, entrar no sistema de saúde. Então coloca um imposto sobre o cigarro para ver se as pessoas fumam menos- apontou.

Sobre o nome do novo tributo, o ministro explicou que a ideia vem da expressão acadêmica “sin tax” e que não faz parte de uma pauta moral.

– Não é nada de costumes, Deus me livre – destacou.

Ele ainda disse que assim que retornar ao Brasil, o governo irá trabalhar na proposta de reforma tributária.

– A gente volta para o Brasil e já começa a bater o martelo – afirmou.

*Atualizada às 20h41

Leia também1 Em Davos, investidor sinaliza retorno da confiança no Brasil
2 Paulo Guedes negocia acordos em Davos com Reino Unido

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.