Leia também:
X Após leilão, Claro, Vivo e TIM adquirem operação celular da Oi

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.088 para o ano de 2021

Valor é R$ 21 superior ao previsto em agosto devido ao aumento da inflação

Thamirys Andrade - 15/12/2020 12h59 | atualizado em 15/12/2020 13h23

As chances de se gastar o 13° salário muito rápido são grandes
Atualmente, o salário mínimo é de R$ 1.045 e atende a cerca de 49 milhões de brasileiros Foto: Pixabay

Em documento enviado nesta terça-feira (15), o Ministério da Economia propôs ao Congresso Nacional fixar o salário mínimo de 2021 em R$ 1.088. O valor é R$ 21 maior que o proposto pelo governo durante o mês de agosto, que correspondia a R$ 1.067. A mudança se deve ao crescimento da inflação nos últimos meses e está na proposta de alteração da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Atualmente, o salário mínimo é de R$ 1.045 e atende a cerca de 49 milhões de trabalhadores brasileiros, segundo informações do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Com o aumento, o valor ultrapassaria R$ 43 em relação ao ano de 2020.

Apesar da alteração, o trabalhador ainda não terá alta real do salário, já que trata-se de um reajuste em resposta ao índice de inflação. A correção anual é determinada pela Constituição com base na variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INCP). Com a alta nos preços dos alimentos, o Boletim Macrofiscal de novembro estima que o indicador fechará o ano em 4,1%.

DESPESA EXTRA DE R$ 7,4 BILHÕES
Cálculos da equipe econômica apontam que a cada um real de aumento no salário mínimo, a despesa pública cresce em R$ 355 milhões. Um salário R$ 21 maior que o planejado representaria, portanto, um custo extra de R$ 7,4 bilhões. Como o Orçamento do próximo ano já havia sido planejado no limite, espera-se que haja corte de alguma outra despesa, para que a regra do teto de gastos seja cumprida.

Leia também1 Após leilão, Claro, Vivo e TIM adquirem operação celular da Oi
2 Única forma de fazer crescer a economia é via produtividade
3 Guedes: 'Vacinação em massa custaria cerca de R$ 20 bilhões'
4 Governo divulga calendário de nova parcela do auxílio
5 Reforma tributária será votada após eleição na Câmara em 2021

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.