Leia também:
X Bolsonaro já reduziu ou zerou imposto de mais de 600 itens

Governo deve autorizar redução de jornada e adiamento do FGTS

Assim como no ano passado, empresas poderão adiar o recolhimento do FGTS dos funcionários

Pleno.News - 22/04/2021 08h54 | atualizado em 22/04/2021 09h20

Governo deve permitir novo adiamento dos depósitos do FGTS Foto: Reprodução

Uma medida provisória (MP) nos mesmos moldes da MP 927, já utilizada no ano passado, deve reimplantar medidas trabalhistas para ajudar as empresas no enfrentamento da crise causada pela pandemia de Covid-19. As informações foram divulgadas pelo jornal O Estado de São Paulo.

O texto deve permitir às companhias antecipar férias de forma individual (com pagamento postergado do terço de férias como medida de alívio ao caixa das firmas), conceder férias coletivas, antecipar feriados, constituir regime especial de banco de horas (com possibilidade de compensação em até 18 meses), entre outras iniciativas.

As empresas também poderão adiar o recolhimento do FGTS dos funcionários por um período de quatro meses, segundo o Estadão. Os empregadores terão até o fim do ano para fazer o pagamento desses débitos, uma flexibilização que também havia sido adotada em 2020 e não traz prejuízo ao trabalhador, que apenas levará mais tempo para ver o depósito cair em sua conta.

Uma outra MP deve abrir o crédito extraordinário, fora do teto de gastos (a regra que limita o avanço das despesas à inflação), para os gastos com o BEm. No ano passado, o governo destinou R$ 33,5 bilhões ao programa, que registrou mais de 10 milhões de acordos entre empresas e trabalhadores. O resultado foi considerado bem-sucedido. O Brasil registrou a criação de 95,6 mil postos.

*Estadão

Leia também1 Julgamento do impeachment de Witzel será no dia 30 de abril
2 Supremo dá 5 dias para governo explicar cronograma de vacinas
3 Butantan retoma produção da CoronaVac após atraso de insumos
4 Namorado mata cantora a tiros e depois comete suicídio
5 Carlos Bolsonaro rebate jornal O Globo: "Mentirosos descarados"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.