Leia também:
X Deputado Gil Diniz vai pedir impeachment de Moraes

Governo libera R$ 15,9 bilhões de crédito a microempresas

MP assinada pelo presidente Jair Bolsonaro cria o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte

Pleno.News - 27/05/2020 18h13 | atualizado em 27/05/2020 18h50

Governo libera 15,9 bilhões para programa de crédito a microempresas Foto: USP Imagens/Marcos Santos

O governo publicou nesta quarta-feira (27) uma Medida Provisória (MP) para liberar R$ 15,9 bilhões em recursos do Tesouro que serão usados como garantia de empréstimos a micro e pequenas empresas.

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que criou o programa de crédito destinado a esses segmento. O texto estabelece o Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte).

A ideia é que ele sirva a essas companhias de forma permanente, não apenas no período de pandemia do novo coronavírus.

A edição da MP é mais um passo para a efetivação do programa, mas não é suficiente para destravar o processo. Pequenos negócios que precisam desses recursos ainda precisarão esperar uma regulamentação a ser feita pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Os bancos que fizerem parte do programa terão de operar com recursos próprios para conceder os créditos às empresas. No entanto, contarão com garantia aportada pelo Tesouro de até 85% do valor de cada operação.

Isso significa que, em caso de não pagamento do débito pela empresa, o governo arca com 85% da perda.

A linha de crédito para a empresa corresponderá a 30% da receita bruta anual registrada pela companhia.

No caso de empresas com menos de um ano de funcionamento, o limite pode ser de até 50% do seu capital social ou de até 30% da média do seu faturamento mensal–o que for mais vantajoso.

O dinheiro emprestado pode ser usado para o financiamento da atividade empresarial e para capital de giro, mas está vedado o seu emprego para a distribuição de lucros e dividendos.

De acordo com a lei, a taxa de juros anual máxima aplicada no programa é igual à Selic, acrescida de 1,25%. Já o prazo de pagamento é de 36 meses.

*Folhapress

Leia também1 Beneficiários podem ter que devolver o auxílio em 2021
2 Cidades do interior de SP celebram reabertura gradual
3 Cidade faz carreata para dar adeus a garoto morto pela mãe
4 Brasil já perdeu 1,1 milhão de empregos devido à Covid-19
5 Doria prorroga quarentena em SP, mas anuncia flexibilização

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.