CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Em SP, Covid-19 causa a morte de mais duas pessoas

Governo anuncia ajuda para trabalhadores informais

Medida terá por objetivo ajudar a população de baixa a renda a enfrentar a crise do coronavírus

Henrique Gimenes - 18/03/2020 15h57 | atualizado em 18/03/2020 17h37

Coletiva para tratar de medidas do governo no combate ao coronavírus Foto: Claudio Reis/FramePhoto/Folhapress

Nesta quarta-feira (18), o governo federal anunciou que irá lançar uma “camada de proteção” aos trabalhadores autônomos e distribuir vouchers nos próximos três meses. A distribuição dos cupons irá custar cerca de R$ 5 bilhões por mês e terá por ajudar a população de baixa a renda a enfrentar a crise do coronavírus.

A informação foi dada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, durante uma coletiva ao lado do presidente Jair Bolsonaro e de outros ministros.

– A saúde dos brasileiros e a defesa dos nossos empregos está acima de todos os interesses. A instrução do presidente foi essa (…) Encaminhamos ao Congresso o pedido de declaração de Estado de Calamidade Pública. E isso nos dá espaço fiscal (…) Uma grande preocupação que o presidente sempre teve é o mercado informal. São 38 milhões de brasileiros que estão nas praias vendendo mate, vendendo cocada pela rua, entregando coisas, os flanelinhas. Todo esse pessoal dos autônomos. De repente quando a economia para e as pessoas ficam em casa, não é só o restaurante- explicou.

Guedes explicou que o valor distribuído aos trabalhadores sem carteira será de cerca de R$ 200, semelhante ao do Bolsa Família. A medida será assinada nesta quarta.

– Fizemos o cálculo, o presidente vai assinar essa Medida hoje e vamos lançar uma camada de proteção aos autônomos. Vamos lançar algo [com o valor] em torno do Bolsa Família, R$ 200. Então você assegura a manutenção de quem está sendo afetado (…) Essas pessoas que estão hoje absolutamente desassistidas estão em cadastro, uma turma valente que sobrevive sem a ajuda do estado e de repente eles são atingidos. Precisam ter recursos para a manutenção básica. Serão 5 bilhões por mês, por três meses, R$ 15 bilhões [no total] – afirmou.

Durante a coletiva, o ministro também explicou que não haverá contingenciamento no Orçamento desse ano e disse o governo irá ainda trazer medidas destinadas a micro e pequenas empresas.

Leia também1 Ministro de Minas e Energia é diagnosticado com Covid-19
2 Apresentador da Globo é internado às pressas em UTI


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo