Leia também:
X Fábrica da Nissan em Resende demite 398 trabalhadores

Empresas podem achar novas possibilidades na pandemia?

Mudanças em serviços podem permitir outras formas de atuação

Pleno.News - 23/06/2020 16h50 | atualizado em 23/06/2020 16h53

Novas modalidades de serviços podem beneficiar empresas Foto: EFE/Claudio Peri

A pandemia de Covid-19 colocou a economia em xeque ao levar o desemprego a níveis recordes em diversos países, mas também gerou mudanças positivas em empresas e abriu “novos horizontes” no mercado de trabalho.

Pelo menos é assim que avalia a vice-presidente de vendas para América Latina e Caribe da plataforma Degreed, Débora Brewer. Ela declarou, em entrevista a uma agência de notícias internacional, que as empresas podem achar novas oportunidades.

– As empresas sofreram um impacto muito negativo, por conta da redução de custos e pessoas, mas outro positivo, por poderem quebrar vários tabus que existiam, como o de que as pessoas não podiam trabalhar remotamente com produtividade. A gente teve que se adaptar muito rápido e aprender que as pessoas têm o poder de resiliência e a capacidade de se moldar rapidamente a novas necessidades – frisou.

Para a especialista, esta foi uma transformação forçada, mas sem volta por causa dos benefícios da nova forma de organização. Segundo ela, o teletrabalho aumenta a produtividade dos funcionários, possibilita uma melhor qualidade de vida, reduz custos para as empresas e amplia as chances de aquisição de talentos, sem restrições à localização física da companhia.

– Comparando o Brasil com México, Peru, Equador, Chile e Colômbia, as mudanças e dificuldades enfrentadas pelas empresas foram muito parecidas. Todas se adaptaram muito rápido e viram os benefícios de trabalhar de forma remota como um todo, principalmente o aumento da produtividade, esse foi o comentário que eu mais recebi – analisou.

TRANSFORMAÇÃO É O NOVO NORMAL
Brewer viu um aumento significativo na demanda entre os clientes de sua empresa e também uma mudança na cultura de formação profissional por parte das empresas.

– A pandemia também serviu para abrir os olhos das empresas para o fato de que elas devem focar nas habilidades para entender quem são seus colaboradores e se eles estão preparados para se adaptarem às mudanças – afirmou.

Brewer destacou que “outra grande mudança é essa velha cultura de que as pessoas aprendem apenas em sala de aula, em aulas presenciais, que era um traço muito marcante no Brasil”.

– As empresas não tinham certeza se as pessoas poderiam aprender online, mas com a pandemia não tivemos outra opção. Durante a quarentena, também conseguimos novos clientes, como Ford e Stone, que foram obrigados a mudar as estratégias relacionadas à mão de obra. Muitas aulas e treinamentos previamente marcados também tiveram que ser realizados pela internet, comprovando que as pessoas podem e devem aprender online – destacou.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Estácio promove Feira Virtual de Estágios e Empregos
2 Pandemia: Quase 18 milhões de brasileiros não conseguiram procurar emprego
3 Primeiro mês de isolamento destruiu 8,6 mi de empregos
4 Índice de desemprego recua nos EUA após reabertura
5 Mercado Livre vai abrir cinco mil vagas de emprego

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.