Leia também:
X Petrobras anuncia mais uma redução do preço da gasolina

Desigualdade salarial entre sexos tem diminuído no país

De acordo com registros do Ministério do Trabalho, as mulheres tem conquistado mais espaço

Mayara Macedo - 22/10/2018 19h04

Diferença na remuneração entre mulheres e homens diminuiu Foto: Reprodução

A diferença salarial entre os sexos tem diminuído. De acordo com os dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Ministério do Trabalho, de 2016 para 2017 o salário médio real das mulheres aumentou mais do que o dos homens. No saldo delas houve uma ampliação de 2,6%, atingindo R$ 2.708,71, enquanto no deles foi de 1,8%, chegando a R$ 3.181,87.

De mesmo modo, o crescimento do salário feminino foi maior do que o apontado para todos os trabalhadores, onde teve uma elevação de 2,1%. Apesar desta subida, no ano passado a remuneração das mulheres condizia com 85,1% do salário dos homens. Os números de 2016 representavam 84,4 % e em 2015, 83,43%

– Apesar da melhora registrada em 2017, ainda há muitos desafios que precisam ser enfrentados, sobretudo no que se refere ao acesso das mulheres a postos de trabalho mais bem remunerados e garantia de recebimento de salários equivalentes pelo desempenho da mesma ocupação – declarou Felipe Pateo, coordenador-geral de Cadastros, Identificação Profissional e Estudos do Ministério do Trabalho.

FAIXA ETÁRIA
Também foram divulgadas informações sobre a faixa etária da maioria de empregados em 2017.
até 17 anos = 0,6% dos empregados
18 a 24 anos = 13,5% dos empregados
25 a 29 anos = 14,2% dos empregados
30 a 39 anos = 31% dos empregados
40 a 49 anos = 22,6% dos empregados
50 a 64 anos = 16,7% dos empregados
65 anos ou mais = 1,4% dos empregados

Leia também1 Mercado Livre anuncia mais de 100 vagas de empregos
2 Conclusão do Comperj deve gerar vagas de emprego
3 Eletrobras: 'Plano de demissão teve adesão de 733 pessoas'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.