Leia também:
X Bolsonaro anuncia empregos e investimentos no Brasil

Embraer recebe um novo nome na aviação comercial

Mudança é resultado de fusão com a americana Boeing

Ana Luiza Menezes - 23/05/2019 20h38 | atualizado em 23/05/2019 20h39

Boeing Brasil – Commercial é o novo nome da Embraer na aviação comercial Foto: Agência Brasil/Antônio Milena

Nesta quinta-feira (23), a Boeing e Embraer anunciaram, nesta quinta-feira (23), o nome de sua empresa conjunta para a aviação comercial: Boeing Brasil – Commercial. A mudança do nome aconteceu de acordo com os termos de parceria entre as aéreas.

A novidade também coloca a Boeing como principal agente da companhia. A empresa americana vai controlar 80% do negócio, enquanto a parte brasileira ficou com 20%.

O acordo de fusão das empresas quase foi vetado pelo presidente Jair Bolsonaro, em janeiro, visto que ele temia um risco à soberania nacional. A Embraer era vista como um patrimônio do Brasil, por ter sido uma estatal desde sua criação pelos militares, em 1969, até 1994.

A Boeing Brasil – Commercial deve empregar cerca de 10 mil dos mais de 18 mil funcionários da antiga Embraer. O acordo foi considerado o maior negócio aeronáutico da história do país e demorou mais de um ano para ser fechado. A compra custou 4,2 bilhões de dólares (cerca de R$ 16,8 bilhões) à americana Boeing. A expectativa é que o período de formação da nova empresa seja concluído até o início de 2020.

Leia também1 EUA cumprem promessa e dão apoio ao Brasil na OCDE
2 Pe. Fábio critica Bradesco e é disputado por concorrentes

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.