Leia também:
X De roupas a videogames, saiba o que será leiloado pelos Correios

Pix: BC aprova medidas de segurança e limite de valor à noite

Instituições deverão limitar a no máximo R$ 1 mil as transferências entre 20h e 6h

Pleno.News - 23/09/2021 21h42 | atualizado em 24/09/2021 09h47

O pix está em operação desde novembro de 2020 Foto: Divulgação/Banco Central

O Banco Central (BC) estabeleceu, nesta quinta-feira (23), que as medidas antifraude na prestação de serviços de pagamentos deverão ser implementadas até o dia 4 de outubro.

Conforme o BC anunciou no final de agosto, as instituições deverão limitar a no máximo R$ 1 mil as operações de serviços de pagamentos por conta de depósitos ou de pagamento pré-pago para o período das 20h às 6h da manhã do dia seguinte.

Além do Pix, o limite também será aplicado a outras transferências, por meio de Documento de Crédito (DOC) e de Transferência Eletrônica Disponível (TED), e a boletos de pagamentos, para reduzir a vulnerabilidade dos sistemas a crimes, como sequestros.

Esses limites poderão ser alterados a pedido do cliente, desde que formalizado nos canais de atendimento eletrônico. A instituição, no entanto, deverá estabelecer prazo mínimo de 24 horas e máximo de 48 horas para a efetivação da ampliação do limite das transações. Com isso, impede-se o aumento imediato em situação de risco do cliente.

A resolução que estabelece todas essas medidas e prazos para implementação foi aprovada nesta quinta pelo BC.

A medida aprovada hoje pelo BC também estabelece que as instituições deverão implementar, até o dia 16 de novembro, procedimentos destinados à avaliação do cliente previamente quanto à oferta de serviço de antecipação da liquidação dos recebíveis na mesma data da realização da transação no âmbito de arranjo de pagamento dos quais participem.

No mesmo prazo, deverão ser adotados registros diários das ocorrências de fraudes ou de tentativas de fraude na prestação de serviços de pagamento, discriminando inclusive as medidas corretivas adotadas.

Segundo o BC, com base nesses registros, as instituições deverão elaborar relatório mensal, consolidando as ocorrências e medidas preventivas e corretivas adotadas.

*AE

Leia também1 Bolsonaro diz que tentou apostar caixa de whisky com Johnson
2 Viúva de Marielle propõe 'Dia da Visibilidade Lésbica' e é rejeitada
3 Jorginho Mello: 'Calheiros é mais sujo que pau de galinheiro'
4 Bolsonaro impõe condição para falar com a Globo: "Só ao vivo"
5 Tabata Amaral acusa esquerda de 'conivência' com Zé de Abreu

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.