Leia também:
X Bolsonaro se antecipa e libera venda direta de etanol a postos

Não há data para taxa extra na conta de luz acabar, diz ministro

Bento Albuquerque afirmou que não é possível fazer um previsão do fim da cobrança devido à crise hídrica

Henrique Gimenes - 14/09/2021 16h53 | atualizado em 14/09/2021 17h36

Ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque Foto: Agência Brasil/José Cruz

Nesta terça-feira (14), o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, falou sobre a taxa extra nas contas de luz devido à crise hídrica e disse que não há um prazo para a cobrança terminar. A bandeira de escassez hídrica começou a ser cobrada este mês e possui um valor quase 50% maior que a bandeira vermelha, no patamar 2.

Em entrevista ao programa Opinião no Ar, da RedeTV, o ministro disse que a escassez pode diminuir em dezembro, mas “não há como prever, fazer uma previsão em relação à hidrologia neste momento”.

– Não há data determinada para isso terminar. Nós trabalhamos com planejamento, metodologia, mas estamos vivendo uma crise hídrica, e, mês a mês, as afluentes são menores, e isso tira a previsibilidade de quando essa crise vai acabar – apontou.

Com a mudança, as contas de luz dos brasileiros terão uma cobrança extra de R$ 14,20 a cada 100 kWh.

Leia também1 Bolsonaro se antecipa e libera venda direta de etanol a postos
2 CPI mira Bolsonaro e vai propor alterar Lei do Impeachment
3 Em jantar com Temer, Marinho imita Bolsonaro e vídeo viraliza
4 Eduardo B. critica a Lei Paulo Gustavo: 'Covidão da Cultura'
5 38% dos ativistas anti-Bolsonaro se recusam a protestar com PT

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.