Leia também:
X SP: Imóveis apreendidos na Operação Lava Jato vão a leilão

Arthur Lira elogia decisão de estados de congelar o ICMS

Para o presidente da Câmara, a crise é uma "oportunidade de união e de compromisso público de todos nós"

Henrique Gimenes - 29/10/2021 17h15 | atualizado em 29/10/2021 17h51

Presidente da Câmara, Arthur Lira Foto: Agência Brasil/Fabio Pozzebom

Nesta sexta-feira (29), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur lira (PP-AL), elogiou a iniciativa de governos estaduais de congelar o ICMS dos combustíveis. Para o parlamentar, a crise é uma “oportunidade de união e de compromisso público de todos nós”.

A decisão de congelar os impostos sobre os combustíveis foi tomada nesta sexta após uma reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). A medida terá validade por 90 dias e tem por objetivo “colaborar com a manutenção dos preços nos valores vigentes de 1º de novembro de 2021 até 31 de janeiro de 2022”.

– Quando governadores concordam em congelar o ICMS dos combustíveis para diminuir a pressão na bomba e pedem que a Petrobras entre no debate sobre os preços, tenho a certeza de que crise é oportunidade de união e de compromisso público de todos nós – apontou o presidente da Câmara.

O parlamentar também falou sobre a proposta que cria o “vale-gás”.

– A Câmara concluiu a votação do vale-gás. A cada 2 meses, será pago a metade do preço do botijão a milhões de famílias. Nosso compromisso é sempre o de encontrar meios de melhorar a vida de mais e mais brasileiros. Seguiremos trabalhando para ajudar outros setores que também precisam – ressaltou.

Leia também1 Estados congelam ICMS, e Eduardo critica: 'Quero ver zerar antes'
2 Governo decide congelar ICMS sobre combustíveis por 90 dias
3 Bolsonaro diz que CPI prejudicou visão sobre o Brasil no exterior
4 Zema vai congelar o ICMS para segurar preço do óleo diesel
5 Combustíveis: Pacheco sugere que cada estado defina seu ICMS

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.