Leia também:
X Após 3ª tentativa, Câmara consegue notificar Flordelis

Governo notifica mercados por alta no preço de alimentos

Supermercados e cooperativas terão cinco dias para apresentar respostas sobre os aumentos

Henrique Gimenes - 09/09/2020 16h11 | atualizado em 09/09/2020 16h35

Presidente Jair Bolsonaro e ministro da Justiça, André Mendonça Foto: Isac Nóbrega/PR

Nesta quarta-feira (9), a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), órgão ligado ao Ministério da Justiça, enviou uma notificação a 10 cooperativas de produtores de alimentos e a 21 redes supermercadistas. A medida tem por objetivo obter esclarecimentos sobre o aumento do preço dos alimentos que compõem a cesta básica, como o arroz, o óleo de soja, o feijão e outros. A informação foi dada pelo jornal Valor Econômico.

As cooperativas e as redes de mercados terão um prazo de cinco dias para responder aos questionamentos. Ao veículo, a titular da Senacon, Juliana Domingues, informou que as notificações são necessárias para identificar os motivos dos reajustes.

– Não podemos falar em preços abusivos sem antes avaliar toda cadeia de produção e as oscilações decorrentes da pandemia – apontou.

Os supermercados terão que listar quais produtos da cesta básica apresentaram maior variação de preço no último mês, assim como quais os três itens que tiveram maior reajuste. Além disso, terão ainda que apresentar três fornecedores dos produtos e informar o preço médio nos últimos seis meses. Tudo deverá ser comprovado com notas fiscais.

Já as cooperativas terão que responder sobre os custos de produção de alimentos, assim como volumes e preços da safra 2019/2020.

Além das notificações, a Senacon também enviou convites aos ministérios da Economia e da Agricultura para a discussão de medidas que possam atenuar o “aumento exponencial nos preços de alimentos que compõem a base alimentar dos brasileiros”.

Leia também1 Bolsonaro pode zerar imposto de itens da cesta básica
2 Bolsonaro reclama do preço do arroz e pede redução de lucro
3 Tereza Cristina sobre preço do arroz: 'Nós faremos ele baixar'
4 Bolsonaro pede para donos de mercados baixarem os preços
5 'Bolsonaro está dando sua vida pelo que ele ama, nosso país'

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.