Consultor dá dicas para consumidor não sofrer golpes

Segundo Guilherme de Almeida Prado, é preciso desconfiar de excesso de facilidades

Pleno.News - 29/05/2019 20h42

Guilherme de Almeida Prado, consultor financeiro Foto: Divulgação

A crise econômica tem levado o brasileiro a procurar opções de empréstimo pessoal. Com o aumento dessa demanda houve a potencialização de fraudes envolvendo sites conduzidos por estelionatários que se passam por instituições de crédito para cometerem crimes.

Uma das artimanhas mais usadas é solicitar um depósito antecipado como condição para que o empréstimo seja efetuado, prática completamente ilegal. Segundo Guilherme de Almeida Prado, mestre em Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP-FGV), é essencial verificar se a empresa que está oferecendo crédito é confiável.

Uma das formas é checar a veracidade das informações e os comentários de consumidores sobre a empresa nas redes sociais e no Reclame Aqui. O especialista e autor do livro Conquiste Mais, e fundador dos negócios de impacto social Konkero, Central da Catarata e KeroGrana, listou dicas para que o consumidor possa ficar alerta.

A primeira é desconfiar de empresas com excesso de facilidades como, por exemplo, não exigir o envio de documentos e exigência de poucos dados. Outra dica é observar as taxas de juros cobradas e o Custo Total Efetivo (CET).

É importante também verificar se a empresa tem telefone fixo e como é a sede. Procure ainda órgãos de defesa do consumidor e pesquise o nome da empresa. Além disso, guarde o material publicitário do empréstimo, pois ele integra o contrato e as informações dadas ali devem ser cumpridas. Finalmente, certifique-se de que consegue pagar as parcelas definidas para o empréstimo sem que isso afete o orçamento familiar.

Almeida Prado ressalta que as pessoas negativadas podem ser mais suscetíveis a golpes de empréstimos, porque passam por um momento difícil.

– É preciso ter muita atenção, sobretudo com ofertas que parecem ser a solução para o problema. Um ponto de atenção é jamais fazer depósito para garantir a liberação de crédito. O depósito antecipado, aliás, é proibido por lei, ou seja, não permitido pelo Banco Central – salienta.

LEIA TAMBÉM+ Dia Livre de Impostos promete grandes ofertas no comércio
+ Saiba seus direitos diante da paralisação da Avianca


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo