Leia também:
X Paulo Guedes: Brasil vai insistir em mudanças no Mercosul

Caixa lança empréstimo de até R$ 1 mil contratado pelo celular

Interessados poderão parcelar o valor em até 24 vezes com taxa de juros de 3,99% ao mês

Henrique Gimenes - 27/09/2021 18h05 | atualizado em 27/09/2021 18h15

Caixa lança empréstimo de até R$ 1.000 por aplicativo de celular Foto: Reprodução

Nesta segunda-feira (27), a Caixa Econômica Federal (CEF) lançou uma nova modalidade de empréstimo que pode ser contraída pelo aplicativo Caixa Tem. Interessados poderão sacar valores entre R$ 300 e R$ 1 mil e parcelar o valor em até 24 vezes.

Com taxa de juros de 3,99% ao mês, a nova modalidade pode ser adquirida por famílias que são beneficiadas por programas sociais. O empréstimo poderá ser adquirido pelo celular, mas a liberação do crédito estará sujeita à análise de crédito.

Em nota, a Caixa informou que a modalidade será liberada de maneira escalonada.

– Para os nascidos em janeiro e fevereiro, a opção já está disponível a partir desta segunda-feira. A abertura de conta no aplicativo Caixa Tem para novos usuários será possível a partir do dia 8 de novembro, também de forma escalonada, considerando o mês de nascimento – explicou o banco.

São duas modalidades de empréstimo que poderão ser contratadas pelo aplicativo. O primeiro é o Pessoal, indicado para o uso em despesas pessoais. Já o segundo é o Produtivo, que tem por objetivo possibilitar à pessoa que invista em algum empreendimento. A taxa de juros e o total de parcelas são os mesmos em ambas as modalidades.

Leia também1 Omar Aziz diz que Queiroga agiu como "um marginalzinho”
2 Bolsonaro deve se filiar ao PP, avalia ministro Ciro Nogueira
3 Malta revela que Doria chorava por Bolsonaro: 'Tenho áudios'
4 Eduardo B. chama de 'bobo' quem acreditou em gabinete do ódio
5 Bolsonaro: 'Forças Armadas não vão cumprir ordens absurdas'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.