Leia também:
X Cristão, jogador do Fluminense explica defesa de pauta LGBT

‘Carta de Bolsonaro colocou tudo de volta aos trilhos’, diz Guedes

Durante evento nesta sexta-feira, ministro da Economia afirmou que o presidente "merece respeito"

Henrique Gimenes - 10/09/2021 17h36 | atualizado em 10/09/2021 18h09

Presidente Jair Bolsonaro e ministro Paulo Guedes Foto: Marcos Corrêa/PR

Nesta sexta-feira (10), o ministro da Economia, Paulo Guedes, falou sobre o comunicado à nação divulgado pelo presidente Jair Bolsonaro. De acordo com Guedes, a iniciativa “colocou tudo de volta nos trilhos”.

As declarações foram dadas pelo ministro da Economia durante um evento virtual promovido pelo Credit Suisse.

– A iniciativa do presidente Jair Bolsonaro ontem colocou tudo de volta aos trilhos […] O presidente não sinalizou em nenhum momento que descumpriria as regras democráticas. Nosso presidente merece respeito; ganhou a eleição com mais de 60 milhões de votos. Nunca apostem contra a democracia brasileira. Vamos sempre surpreender – destacou Guedes.

O texto foi divulgado por Bolsonaro na tarde de quinta-feira (9). Ele disse ter respeito “pelas instituições da República” e garantiu que sempre esteve “disposto a manter diálogo permanente com os demais Poderes”.

Guedes falou ainda sobre as manifestações pelo Dia da Independência e disse as pessoas foram às ruas, na terça-feira (7), pedindo liberdade de expressão e denunciando que “há pessoas na prisão por criticar o STF”.

– Pessoas manifestam sua opinião sobre Poderes. Outra coisa é convocar violência contra Poderes – apontou.

Durante transmissão ao vivo na quinta-feira, Bolsonaro voltou a falar sobre o texto divulgado por ele e reforçou que está disposto ao diálogo. Ele lembrou que é o “chefe da nação” e afirmou que “está com o povo”.

– Nós temos que dar exemplo. Por mais que eu ache que alguém está fazendo coisa errada, dá um tempo. Comecei a preparar uma nota. Eu telefonei para o ex-presidente Michel Temer. Ele colaborou com algumas coisas… Eu concordei e publiquei. Não tem nada demais ali. O que eu disse é que estou disposto a conversar – explicou Bolsonaro.

Leia também1 Brasil Urgente e Datena podem deixar a programação da Band
2 "O presidente é um estadista e patriota", destaca Ramos
3 Lula: Aborto é "questão de saúde pública” e "direito da mulher”
4 Bolsonaro: 'Tem coisas que não posso falar. Ou confia, ou não'
5 Presidente Jair Bolsonaro rebate críticas: 'Não lê a nota e reclama'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.