Leia também:
X Senado aprova PL que altera o ICMS de combustíveis

Caminhoneiros convocam povo para protestar contra reajustes

Petrobras anunciou reajuste salgado nos combustíveis

Pleno.News - 10/03/2022 20h37 | atualizado em 11/03/2022 10h30

Caminhoneiros protestam em Brasília contra alta dos combustíveis Foto: EFE/ Joédson Alves

A alta de 25% no diesel causou indignação entre os caminhoneiros. Mas, desta vez, eles não querem brigar sozinhos para a redução dos custos. O presidente da Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, o Chorão, afirma que essa não é uma pauta só dos caminhoneiros, mas de toda sociedade.

– Como ocorreu em 2013, com as passagens de ônibus, chegou a hora de toda população protestar, pois isso vai acabar no bolso de todo consumidor – alertou.

Ele explica que se os aumentos forem repassados para o frete, todos os produtos vão encarecer nos supermercados, lojas e shoppings. Questionado sobre uma paralisação apenas dos caminhoneiros, ele disse que isso pode ocorrer de uma forma natural; mas, não orquestrada. Ou seja, com o aumentos dos custos, muitas viagens podem se tornar economicamente inviáveis.

– Ninguém vai trabalhar no prejuízo. No segmento de transportes, o que sustenta um caminhão é o petróleo. Além do diesel, temos o pneu, lubrificantes, filtros (tudo vai ter reajuste). Como o motorista vai sobreviver? – questionou.

Chorão não acredita que as medidas que estão sendo propostas pelo governo serão suficientes para reverter a situação. “É tapar o sol com a peneira. É apenas um paliativo”.

Ele defende que se coloque um fim ao preço de paridade de importação (PPI) adotado pela Petrobras e das privatizações das refinarias.

– O que temos de ter em mente é que não parou por aí. Daqui a pouco vem mais 11% de reajuste – lembrou.

Nesta quarta (9), após 57 dias, a Petrobras anunciou aumento de 25% do diesel e de 19%, da gasolina. Com a escalada dos preços do petróleo por causa da guerra entre Rússia e Ucrânia, a estatal não conseguiu segurar os reajustes. Ainda assim, o preço no mercado interno está abaixo do avanço da commodity no mercado internacional.

*AE

Leia também1 Petrobras aumenta preços da gasolina, diesel e gás de cozinha
2 Lira diz que reajuste da Petrobras é 'tapa na cara do país'
3 Senado aprova PL que altera o ICMS de combustíveis
4 'Fundo' para estabilizar preço do combustível tem aval do Senado
5 Para Miriam Leitão, não aumentar preço dos combustíveis piora injustiça social

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.