Leia também:
X Bia Kicis lança campanha para aprovar voto impresso no Brasil

Jair Bolsonaro: ‘É inadmissível anunciar reajuste de 39% no gás’

Presidente deu declarações nesta quarta-feira

Ana Luiza Menezes - 07/04/2021 16h48 | atualizado em 07/04/2021 18h03

Presidente Jair Bolsonaro Foto: PR/Marcos Corrêa

Nesta quarta-feira (7), o presidente Jair Bolsonaro chamou de “inadmissível” o reajuste anunciado pela Petrobras, de 39% no preço de venda de gás natural às distribuidoras. Ele deu declarações durante a cerimônia de posse do novo diretor-geral da Itaipu Binacional.

– É inadmissível anunciar agora, o velho presidente ainda [Roberto Castello Branco], um reajuste de 39% no gás. É inadmissível! Que contratos são esses? Que acordos foram esses? Foram feitos pensando no Brasil? Num período de três meses? – indagou.

Bolsonaro revelou ainda que não pretende interferir no assunto.

– Não vou interferir. A imprensa vai dizer o contrário, mas podemos mudar essa política de preços lá.

O gás natural é usado em fogões e em aquecimento de chuveiros de residências. O reajuste entrará em vigência a partir de 1º de maio.

A Petrobras explicou, em nota, que o aumento é resultado da aplicação das fórmulas dos contratos de fornecimento, que vinculam o preço à cotação do petróleo e à taxa de câmbio.

Segundo a estatal, o preço final do gás natural não é determinado apenas pelo valor de venda da companhia, mas pelas margens das distribuidoras e pelos tributos federais e estaduais.

Leia também1 Bolsonaro: "Igreja é último lugar procurado antes do suicídio"
2 Joaquim Barbosa articula oposição a Bolsonaro em 2022
3 Empresários vão a Bolsonaro por vacinas e reformas
4 "Não vai ter lockdown nacional", diz Bolsonaro sobre restrições
5 'Ninguém manda no presidente', afirma Eduardo Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.