Leia também:
X Justiça derruba liminar e libera revogação de normas do Conama

Bolsonaro diz a apoiadores que “desentendimentos são naturais”

Presidente falou sobre as desavenças entre o ministro Paulo Guedes e Rodrigo Maia

Henrique Gimenes - 02/10/2020 15h41

Presidente Jair Bolsonaro, presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e ministro Paulo Guedes Foto: Marcos Corrêa/PR

Nesta sexta-feira (2), o presidente Jair Bolsonaro comentou as recentes desavenças entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Ao conversar com apoiadores na porta do Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que desentendimentos são naturais, assim como a divergência de opiniões.

A declaração do presidente ocorre após a troca de farpas entre Guedes e Maia devido à reforma tributária. Bolsonaro disse não ter problemas com nenhum dos dois.

– Eu não tenho problema nem com o Rodrigo Maia nem com o Paulo Guedes. O que temos, às vezes, é desentendimento, o que é natural. Eu quero uma coisa, mas o Rodrigo não quer. O Paulo Guedes quer uma coisa, mas eu não quero. Isso é natural – explicou.

Durante uma transmissão ao vivo pelas redes sociais para falar sobre os dados de empregos formais no Brasil, o ministro Paulo Guedes defendeu a retomada da pauta de privatizações no Congresso e falou da existência de boatos de que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), teria feito um acordo “com a esquerda para não pautar as privatizações”.

Ao saber das declarações, Rodrigo Maia disse que o ministro da Economia “está desequilibrado”.

Leia também1 "Nem sei se vou ser candidato em 2022", declara Bolsonaro
2 "Confio no presidente", diz Carla Zambelli sobre Kassio no STF
3 Bolsonaro aprova lei do cadastro de condenados por estupro
4 Bolsonaro oficializa indicação de Kassio Marques para o Supremo
5 STF: Bolsonaro diz que "segunda vaga será para um evangélico"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.