Leia também:
X FHC está aberto ao diálogo com Lula e fala sobre definir inimigo

Bolsonaro comemora resultado da arrecadação de impostos

Resultado de R$ 127,747 bilhões foi o melhor para o mês de fevereiro, desde 2000

Pleno.News - 22/03/2021 18h06 | atualizado em 22/03/2021 18h20

Presidente Jair Bolsonaro Foto: PR/Carolina Antunes

Nesta segunda-feira (22), o presidente da República, Jair Bolsonaro, comemorou o resultado da arrecadação de impostos e contribuições federais no mês de fevereiro anunciado no período da tarde. O resultado de R$ 127,747 bilhões foi o melhor para o mês desde 2000. Em evento no Palácio do Planalto, Bolsonaro listou resultados e ações do seu governo e afirmou que “se não fosse a pandemia estaríamos voando”.

– Saiu agora há pouco a arrecadação de fevereiro, R$127, um recorde da série (da Receita Federal) desde o ano 2000 para o mês de fevereiro, quem podia esperar isso? E esse valor é 4% acima da inflação, levando-se em conta fevereiro de 2020 – destacou.

Ele deu declarações durante um evento do governo, nesta segunda, para a assinatura de atos.

Além da arrecadação, Bolsonaro destacou o pagamento do auxílio emergencial, a criação de novos empregos formais e a alta no índice de atividade de acordo com o Banco Central.

Em meio a elogios à gestão do ministro Paulo Guedes, da Economia, Bolsonaro também comentou o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) no último trimestre do ano passado, que cresceu 3,2% em relação ao anterior mas caiu, na média de 2020, 4,1% ante 2019. Foi o terceiro pior resultado da história para o período.

– Uns dizem que nosso PIB não foi muito bem o ano passado, o nosso PIB, sim, encolheu 4,1%, menos do que nós apenas China, Estados Unidos e Coreia do Sul, o resto todos os países, encolheram mais do que nós, entre eles Inglaterra, França e Itália – declarou Bolsonaro.

O presidente justificou que a economia “vai mal” em nível global.

– Todos os demais países a economia vai indo mal, apesar da pandemia. Se não fosse a pandemia, estaríamos voando. Mas o Brasil tem feito a sua parte, tendo à frente o nosso ministro Paulo Guedes – completou.

Em sua fala, Bolsonaro também voltou a reiterar seu posicionamento contrário à política de isolamento e seus efeitos na economia, em especial, no emprego.

No evento desta segunda-feira, o presidente assinou decreto que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). O chefe do Executivo também sancionou projeto de lei em prol de portadores de visão monocular (cegueira de um dos olhos). O texto classifica a visão monocular como deficiência para todos os efeitos legais.

*Estadão

Leia também1 Marco Aurélio irá relatar ação de Bolsonaro contra lockdowns
2 Descontrolado, Doria chama Bolsonaro de "líder psicopata"
3 Bolsonaro: "Vamos destruir o vírus, não atacar o governo"
4 Bolsonaro lembra: Brasil é o "5º país que mais vacina" no mundo
5 Bolsonaro: Apesar da pandemia, Brasil está dando certo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.