Leia também:
X Vem Pra Rua pede que STF force Lira a analisar impeachment

“Auxílio Brasil vai funcionar dentro do teto de gastos”

O ministro da Cidadania, João Roma, afirmou que valor do benefício será definido no fim de setembro

Henrique Gimenes - 09/08/2021 17h16 | atualizado em 09/08/2021 17h43

Ministro da Cidadania, João Roma Foto: Câmara dos Deputados

Nesta segunda-feira (9), o ministro da Cidadania, João Roma, falou sobre a proposta do governo que cria o Auxílio Brasil e garantiu que o novo programa não irá quebrar o teto de gastos. A proposta que reformula o Bolsa Família foi entregue pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro à Câmara dos Deputados.

Aprovado em 2016, no governo de Michel Temer, o teto de gastos estabelece um limite de gastos que o governo pode ter. A regra, que tem previsão de durar 20 anos, impede que o gastos públicos cresçam mais do que a inflação.

Em declaração à impressa, Roma disse que, nas reuniões de que participou, não foi discutida a quebra do teto.

– Nenhuma possibilidade sobre sair do teto de gastos foi elencada em minhas reuniões com o Ministério da Economia – ressaltou.

O ministro da Cidadania também explicou que o valor do novo benefício deve ser divulgado no final de setembro.

– Queremos avançar na eficácia e [no] valor médio do programa, mas temos que agir de acordo com a responsabilidade fiscal, para que não haja desequilíbrio nas finanças – destacou Roma.

Leia também1 Bolsonaro entrega pessoalmente novo Bolsa Família à Câmara
2 Tramitação do Auxílio Brasil na Câmara será rápida, diz Lira
3 Lira: Bolsonaro diz que aceitará decisão sobre voto auditável
4 Bolsonaro participará de desfile de tanques de guerra em Brasília
5 PSOL quer barrar desfile com tanques de guerra em Brasília

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.