Leia também:
X Sigilo em cartão de vacinação de Bolsonaro deverá ser explicado

Associação rebate Macron após ataque à soja brasileira

"Continuar a depender da soja brasileira seria ser conivente com o desmatamento da Amazônia", disse presidente francês

Pleno.News - 12/01/2021 20h42 | atualizado em 13/01/2021 10h16

Presidente da França, Emmanuel Macron Foto: EFE/Sebastien Nogier

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) disse, em nota, “lamentar que o presidente da França, Emmanuel Macron, busque justificar sua decisão de subsidiar os agricultores franceses atacando a soja brasileira”.

– Como bem sabe Macron, a soja produzida no bioma Amazônia no Brasil é livre de desmatamento desde 2008, graças à Moratória da Soja, iniciativa internacionalmente reconhecida, que monitora, identifica e bloqueia a aquisição de soja produzida em área desmatada no bioma, garantindo que existe risco zero do envio de soja de área desmatada (legal ou ilegal) deste bioma para mercados internacionais – disse a associação, no comunicado.

O presidente da França, Emmanuel Macron, falou em “desmatamento da Amazônia” e citou especificamente a soja brasileira, relacionando-a ao problema ambiental.

– Continuar a depender da soja brasileira seria ser conivente com o desmatamento da Amazônia – afirmou Macron, em sua conta oficial no Twitter.

A publicação dele veio acompanhada de um vídeo, no qual comenta a questão em conversa com repórteres.

– Nós somos coerentes com nossas ambições ecológicas; estamos lutando para produzir soja na Europa – afirmou o presidente francês.

No vídeo, Macron fala em “não depender mais” da soja brasileira e de produzi-la no continente.

*Estadão

Leia também1 Hospital terá que indenizar família de bebê que ficou cega
2 General Motors planeja investir R$ 10 bilhões no Brasil
3 Inflação fecha 2020 dentro da meta estabelecida pelo BC
4 Governo lamenta decisão da Ford de encerrar a produção
5 Chefe da Secom rebate Maia sobre saída da Ford do Brasil

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.