Após suspeitas, aposentadoria de Dilma Rousseff é liberada

Ex-presidente havia entrado com o pedido em 2016

Pleno.News - 08/11/2018 14h41

Dilma teve a aposentadoria concedida Foto: PR/Roberto Stuckert Filho

Dilma Rousseff teve a aposentadoria liberada, nesta quinta-feira (8), pela 3ª Câmara do Conselho de Recursos da Previdência — última instância do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para recursos administrativos.

Dilma havia entrado com o pedido em 2016. Após suspeita de irregularidade, o órgão decidiu que não há problema em considerar como tempo de serviço a época de anistiada política no período da ditadura militar.

O benefício da ex-presidente é no valor de cerca de R$ 5 mil. Caso o INSS decida recorrer da decisão, terá que ir à Justiça normal.

Na época do pedido, houve a suspeita de que o ex-ministro da Previdência, Carlos Gabas, teria agido dentro do INSS para que o benefício fosse liberado rapidamente. O órgão, porém, argumentou que considerava o tempo de trabalho da ex-presidente como servidora no Rio Grande do Sul no período da ditadura.

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) aponta que o INSS tem 30 dias para avaliar a decisão da 3ª Câmara do Conselho de Recursos da Previdência, segundo o jornal O Globo.

LEIA TAMBÉM+ Órgão alerta consumidores sobre cautela na Black Friday
+ Confira vagas de concursos públicos para todo o país
+ Ponto Frio pode ser multado por descumprir com o CDC

  • Adicione nosso número de WhatsApp: +55 (21) 97150-9158 e envie sugestões direto para a redação.