Leia também:
X Petrobras: Conselho deve votar nome de petista na quinta-feira

Americanas têm quase 8 mil nomes na lista de credores

Varejista informou um montante de R$ 41,23 bilhões em dívidas

Pleno.News - 25/01/2023 13h56 | atualizado em 25/01/2023 14h05

Unidade das Lojas Americanas Foto: Ariston Tavares Da Silva/Onzex Press e Imagens/Agência O Globo

As Lojas Americanas entregaram à Justiça do Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (25), a lista de credores de seu processo de recuperação judicial. A varejista informou um montante de R$ 41,23 bilhões em dívidas com 7.967 pessoas jurídicas e físicas. Os maiores credores da companhia são os bancos.

No topo da lista está o Deustche Bank, com um saldo de 1 bilhão de dólares, equivalente a R$ 5,2 bilhões. Logo depois vem o Bradesco, com R$ 4,8 bilhões a receber da companhia. Com o Santander Brasil, os débitos ultrapassam os R$ 3,6 bilhões. Já o BTG Pactual é credor de R$ 3,5 bilhões, e o BV, de R$ 3,3 bilhões.

A companhia deve ainda R$ 2,9 bilhões ao Itaú Unibanco, R$ 1,3 bilhão ao Banco do Brasil, R$ 509 milhões ao Daycoval e R$ 501 milhões à Caixa Econômica Federal. Já com o Banco ABC Brasil, a dívida é de R$ 415,6 milhões, enquanto que o débito com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é de R$ 276 milhões.

A crise nas Americanas se tornou pública depois que o ex-CEO Sergio Rial – que estava no cargo havia pouco menos de dez dias – divulgou que foram identificadas “inconsistências” nos balanços dos últimos anos. A Americanas tem uma dívida declarada de R$ 43 bilhões.

SAMSUNG, NESTLÉ E ATÉ FINTECH DAS AMERICANAS ESTÃO NA LISTA
A lista de credores da Americanas apresenta, além de bancos e instituições financeiras, fornecedores de serviços e produtos. Dentre os destaques dessa categoria está a Samsung, com R$ 1,2 bilhões devidos pela Americanas. Mas outras gigantes de tecnologia estão na lista com montantes menores.

Para o Google, a varejista deve R$ 94 milhões, para a Apple, são R$ 98,6 milhões e para o Facebook, R$ 11,4 milhões. Com fabricantes de chocolates, a dívida também é alta. São R$ 259 milhões em dívidas com a Nestlé e R$ 14,8 milhões com Ferrero Rocher.

Para a Ambev, que tem entre seus principais acionistas o trio de investidores de referência da Americanas – Jorge Paulo Lemann, Carlos Sicupira e Marcel Telles -, a companhia deve R$ 4 milhões.

A lista apresentada pela empresa também aponta que a companhia possui uma dívida de R$ 974,8 milhões com a Ame Digital, fintech do grupo varejista. O montante é superior ao devido a alguns bancos. A lista, porém, não detalha a que tipo de operação se refere o débito com a Ame.

*AE

Leia também1 Prédio comercial pega fogo em município da Baixada Fluminense
2 Mourão elogia comandante do Exército nomeado por Lula
3 Chacina no DF: Polícia identifica corpo da última vítima
4 STF investiga deputados federais que teriam apoiado atos no DF
5 Alves divide cela com brasileiro e tem rotina sem privilégios

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.