Saque de R$ 500 não bloqueia FGTS em caso de demissão

Falsa informação tem sido compartilhada nas redes sociais

Pleno.News - 16/08/2019 09h40

Saque de FGTS dá origem a mais uma fake news Foto: Reprodução

O calendário para saques de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) abre a partir do dia 13 de setembro através da Caixa Econômica Federal. De acordo com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, o limite máximo de saque será R$ 500 e valerá para cada conta ativa ou inativa do trabalhador.

Entretanto, uma falsa informação compartilhada nas redes sociais diz que o trabalhador que sacar a quantia terá sua conta bloqueada em caso de demissão. Na verdade, a notícia se refere a uma charge criada pelo cartunista Genildo. O mesmo desenho foi alterado e compartilhado pelo deputado estadual Luiz Claudio Marcolino, filiado ao PT.

Falsa mensagem foi compartilhado por deputado petista Foto: Reprodução

De acordo com a Medida Provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, o trabalhar pode usar o FGTS antecipadamente para obter empréstimos. Na opção de saque imediato, quem tiver saldo suficiente no FGTS poderá sacar até R$ 500 seja em contas ativas ou inativas. Quem tiver mais de uma conta poderá sacar até esse valor de cada uma delas.

Trabalhadores que tenham conta-poupança na Caixa receberão o depósito de R$ 500 automaticamente. A data de depósito dependerá do mês de aniversário do trabalhador.

LEIA TAMBÉM+ Projeto quer liberar FGTS para pagar cirurgias e faculdades
+ FGTS em setembro será para quem já era cliente da Caixa
+ Golpe em WhatsApp promete saque imediato do FGTS


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo