CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Cuidadora é acusada de furtar R$ 1 milhão de idosa

Fake! Senador Cid Gomes não morreu baleado em protesto

Parlamentar ficou ferido ao tentar invadir quartel da PM com retroescavadeira

Gabriela Doria - 19/02/2020 18h49 | atualizado em 19/02/2020 19h00

Cid Gomes foi baleado durante protesto de PMs Foto: Reprodução

Circula nas redes sociais um vídeo do momento em que o senador Cid Gomes é atingido por um disparo de arma de fogo durante um protesto de policiais militares em Sobral, no interior do Ceará, nesta quarta-feira (19). Ao contrário do que é dito nos vídeos, o senador licenciado não morreu com o disparo. Gomes foi ferido e levado ao Hospital do Coração da cidade.

Cid Gomes foi atingido quando tentava entrar à força com uma retroescavadeira em um quartel de PMs amotinados. Após derrubar o portão, os policiais revidaram com disparos de arma de fogo contra o veículo e um dos tiros atingiu o parlamentar.

Inicialmente a assessoria do senador informou que a bala era de borracha, no entanto, descobriu-se posteriormente que o tiro partiu de uma arma de fogo.

View this post on Instagram

O senador Cid Gomes foi atingido por um disparo de arma de fogo nesta quarta-feira, em Sobral, no interior do Ceará. Ele foi ferido ao tentar invadir, com uma retroescavadeira, um quartel onde policiais militares estavam amotinados. Saiba mais em nosso site #PlenoNews #CidGomes #Sobral

A post shared by Pleno.News (@plenonews) on

Os policiais estão amotinados desde terça-feira (18). Eles são contrários a uma proposta do governo de reestruturação salarial. Há denúncias de que agentes encapuzados estariam invadindo quarteis e vandalizando as viaturas da própria corporação.

Em suas redes sociais, Ciro Gomes, irmão de Cid, disse estar “revoltado” com a situação.

– Novos exames estão sendo feitos, mas a palavra aos familiares e amigos é de que Cid não corre risco de morte. Espero serenamente, embora cheio de revolta, que as autoridades responsáveis apresentem prontamente os marginais que tentaram este homicídio bárbaro às penas da lei – declarou.

Leia também1 PF alerta STF sobre ameaças: "Tem que matar todo mundo"
2 É fake! Roubo de celular não foi "legalizado" pelo STF
3 Fake news: Senador Arolde se diz alvo de ignorância e má-fé

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo