É fake! João de Deus não será libertado após decisão do STF

Decisão não alcança prisões preventivas, como é o caso do médium

Pleno.News - 13/11/2019 14h58

Médium João de Deus Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

A informação de que o médium João de Deus, denunciado pelo estupro de pelo menos 90 mulheres, seria liberado da cadeia após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de autorizar prisões apenas depois de esgotados todos os recursos, revoltou muitos usuários nas redes sociais e foi alvo de vários protestos. A notícia, porém, é falsa.

Ao contrário do que foi compartilhado, a decisão da Suprema Corte não altera as prisões preventivas ou temporárias, como a do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, do ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, e do próprio João.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) já havia informado que a decisão afetaria apenas as prisões decretadas em razão de condenação em segunda instância. Por conta disso, João, apesar de ter sido condenado na última quinta-feira (7) por porte ilegal de armas, seguirá detido em razão da existência de mandados de prisão em vigor contra ele.

Em agosto, o STF negou um pedido de suspensão da prisão preventiva do médium. Na decisão, o ministro Ricardo Lewandowski apontou que existia a necessidade de manter a ordem pública diante da gravidade do crime, da diversidade e da quantidade de armas e munições apreendidas.

LEIA TAMBÉM+ É fake! Correios não estão contratando via WhatsApp
+ Fake! Riachuelo não cancelou propagandas na Globo
+ É fake! Autor de Caneta Azul não morreu de infarto


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo