“Foi um grande erro”, diz mulher que mudou de gênero

Britânica tenta voltar a ser mulher após se arrepender de transição

Camille Dornelles - 06/12/2019 14h44

Debbie Karemer junto com o marido Alan Foto: Arquivo pessoal

A britânica Debbie Karemer, de 61 anos, divulgou sua história no jornal Metro, do Reino Unido, na última semana. Em seu relato, ela afirma que se arrependeu do processo de mudança de gênero ao qual se submeteu quando tinha 44 anos.

Na época, ela já estava tomando testosterona para se tornar um homem, e então realizou uma cirurgia para mudar seus órgãos genitais. Agora, Debbie se mostrou arrependida do que fez.

Quando era criança, ela foi abusada sexualmente pelo pai. O trauma fez com que a menina tivesse aversão ao seu próprio corpo e passou a achar que era transgênero. Ela começou um tratamento psicológico e psiquiatra, mas foi apoiada em sua decisão de mudar de sexo.

– Tornou-se visível que a transição foi um grande erro. Nunca deveria ter acontecido. Foi um grande chamado para a realidade. Eu estava traumatizada, mas o que aconteceu na minha vida foi diagnosticado erroneamente como transgenia. Eu achava que, sendo um homem, teria valor e seria uma pessoa diferente. Mas eu deveria ter recebido uma ajuda diferente ao longo do caminho – lamentou.

Depois de se arrepender, Debbie afirmou acreditar que precisava ter feito terapia por mais tempo antes de ser liberada para a cirurgia. Ela já era casada com o esposo Alan quando decidiu se tornar um homem e então os dois viraram companheiros. Posteriormente, a relação acabou, apesar de continuarem amigos e morando na mesma casa. Debbie afirmou ao portal britânico que Alan a apoia em seu novo processo de volta ao gênero biológico.

LEIA TAMBÉM+ Adventistas promovem ações sociais no Distrito Federal
+ Projeto de lei que facilitava ensino de Gênero é derrubado
+ Ex-gays existem e movimento registra aumento no Brasil


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo