Leia também:
X “Democracia tem que ser levada a sério no país”, diz Bolsonaro

Pai e avô, Marco Feliciano fala de paternidade e futuro do Brasil

Pastor vive novo momento com a chegada da primeira neta, Aurora

Natalia Lopes - 08/08/2021 08h16 | atualizado em 08/08/2021 19h28

Pastor Marco Feliciano com a esposa Edileusa e as filhas Ketllin, Kamylle e Karen Foto: Arquivo pessoal

Neste domingo (8), o pastor e deputado federal Marco Feliciano vai viver um Dia dos Pais diferente. Casado há 28 anos com Edileusa e pai de Karen, de 26 anos, Ketllin, de 19 anos, e Kamylle, de 18 anos, pela primeira vez, Feliciano terá além das três filhas, a companhia da neta. A pequena Aurora Feliciano nasceu há 4 meses e tem feito a alegria da família.

Em entrevista ao Pleno.News, Feliciano falou sobre os desafios da paternidade e da felicidade em poder ser avô. O parlamentar, que luta na Câmara dos Deputados em defesa da vida e da família, ainda detalhou qual o Brasil que ele gostaria de proporcionar para a neta e seus outros descendentes.

Como tem sido passar de pai para avô?
Tem sido uma experiência única. Eu descobri que o neto é o filho com açúcar. Parece que é uma maneira de fazer um mea culpa pela minha ausência na infância das minhas filhas, agora eu me faço presente na vida da Aurora, um presente de Deus para a minha vida.

Quais princípios o senhor quis passar para suas filhas?
Os princípios moderadores da Palavra do Senhor, os princípios básicos bíblicos, aqueles que são de fato genuínos e verdadeiros. Deixando de lado, é claro, todo extremismo e fanatismo religioso. Você vê pelas minhas filhas que ser luz na luz não faz muito sentido, elas têm que ser luz nas trevas.

Pastor Marco Feliciano ao lado da esposa e das três filhas Foto: Arquivo pessoal

O que é mais difícil na educação dos filhos?
O mais difícil é tentar colocar dentro deles aquilo que está dentro de nós. Mas isso não é difícil, é impossível. É tentar compreender a mente deles porque eles nunca tiveram a nossa idade, mas nós tivemos a idade deles. E, como tivemos a idade dos nossos filhos, a gente sabe das besteiras, das ciladas, das barreiras que eles vão encontrar. Às vezes queremos até estar no lugar deles para ajudá-los e não damos conta.

Qual é a maior alegria do senhor como pai?
Minha maior alegria como pai é ver minhas filhas na presença do Senhor, é vê-las se transformando em mulheres adultas, responsáveis e trazendo alegrias.

Como foi ser pai pela primeira vez?
A primeira vez foi um susto porque eu era recém-casado, então fiquei em choque com medo da situação financeira não ajudar. Mas, daqui a pouco, veio a emoção, quando vi aquela pequena criaturinha nos meus braços. É um ser que Deus entregou nas suas mãos para que você fosse o mordomo e cuidasse da riqueza. A Bíblia diz que filhos são herança do Senhor, foi uma emoção indizível.

Qual é o Brasil que o senhor espera para a Aurora?
Um país mais justo, onde todas as pessoas tenham oportunidade de crescer na vida. Onde os honestos não sejam chamados de idiotas, onde os cristãos sejam respeitados, não sejam vistos como pessoas medievais. O país que eu quero para a minha netinha Aurora é um país mais amoroso, mais respeitador, onde a família tradicional tenha o seu lugar, como sempre teve desde o início das civilizações. Quero para ela um país abençoado, onde Deus esteja acima de todos.

Leia também1 Nora de Tarcísio e Glória diz que contaminação foi "descuido”
2 Mario Frias critica banheiro 'com ideologia de gênero' no RS
3 Nasce o pequeno Levi, filho do cantor Leonardo Gonçalves
4 Eleições 2022: Bolsonaro lidera absoluto entre evangélicos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.