Leia também:
X Jair Bolsonaro vê “guerra ideológica” por cloroquina

Noivas dizem como lidam com o adiamento do casamento

Casais foram obrigados a escolher novas datas para as celebrações

Camille Dornelles - 09/04/2020 15h30 | atualizado em 12/04/2020 15h06

Casais adiam casamento durante a pandemia Foto: Reprodução

Faltava pouco para o dia do casamento de Yara Lopes e Pitágoras, que estava marcado para o último fim de semana de março. No início daquele mês, porém, estourou o medo do novo coronavírus no Brasil. A celebração seria na cidade de Teixeira de Freitas, na Bahia, e alguns convidados iriam de outros estados. Com o cancelamento de voos pelas companhias aéreas, a situação se agravou. As recomendações por isolamento social e fim de aglomerações intensificaram a incerteza sobre a data.

Ao Pleno.News, Yara conta que o ponto decisivo, porém, foi quando a igreja e o cartório.

– Não tivemos opção. Um pouco antes o padre até falou que faria o nosso casamento, mas que teria que ter apenas 50 pessoas… Aí pensamos em fazer a festa com esse número reduzido de convidados. Adiantamos a data do civil, que seria numa terça-feira, mas na sexta-feira anterior de manhã o cartório ligou dizendo que ficaria fechado, que não faria mais o casamento. Aí nós não tivemos opção – declarou.

NOIVOS NA EXPECTATIVA
Como resultado, a celebração que ocorreria no dia 29 de março teve que ser adiada para outra data, ainda não marcada. A noiva afirma que a vontade de casar logo continua e por isso esperam ansiosos pelo fim da quarentena.

– Enquanto isso estamos de férias. E como não podemos marcar uma nova data estou aproveitando para me dedicar ao meu projeto de mestrado – conta, otimista.

Yara e Pitágoras esperam uma nova data para o casamento Foto: Arquivo pessoal

SÓ NO ANO QUE VEM
Já Mariana Jósimo decidiu transferir o casamento para sete meses depois do previsto. Ele estava marcado para o dia 7 de junho, mas foi adiado para 17 de janeiro de 2021 após confirmar com os fornecedores que a data estava livre.

– A minha angústia antes estava tão grande, mas tão grande… A incerteza de “vou casar, não vou casar” estava tão angustiante que resolvemos casar com segurança, nem que fosse depois. Era melhor do que ficar nessa angústia. Aí decidimos mudar a data e foi outra indecisão. Agosto? Setembro? Parece que falta muito tempo, mas junho também parecia estar longe… Então jogamos para o ano que vem. Este ano de 2020 já está ruim, não quero mais nada a ver com este ano – explicou ao Pleno.News.

A situação de Mariana e Fabrício se tornava mais delicada pelos dois, brasileiros, morarem na Itália. Eles decidiram fazer a celebração do casamento no Brasil por causa das famílias que moram aqui.

Noivos mudaram celebração de 2020 para 2021 Foto: Arquivo pessoal

– Como a gente mora na Itália pesou também a incerteza sobre os voos. Por mais que melhore (a gravidade da pandemia), talvez os países não queiram que volte tudo ao normal… – ponderou.

A noiva afirma que, apesar de terem sofrido muita angústia com o adiamento, a escolha de uma nova data trouxe uma sensação de alívio para os dois.

– Vi muitas noivas nos grupos em que participo dizendo que iam manter o civil e só mudar a data da festa. Tem várias possibilidades, mas depois que mudamos de data foi um alívio tão grande que agora está bem melhor para levar – declarou.

Leia também1 Em tempos difíceis: Deus continua no controle
2 Coronavírus faz Lucas Lucco cancelar festa de casamento
3 Covid-19: Casamento é feito em casa e transmitido online

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.