CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Ator de X-Men faz vídeo para menino vítima de bullying

Menina engole bateria e mãe se desespera: “Saí correndo”

Criança brincava sozinha no quarto quando ingeriu objeto

Gabriela Doria - 21/02/2020 17h17 | atualizado em 21/02/2020 17h54

Bateria percorreu sistema digestivo da menina Foto: Reprodução

Uma mãe passou momentos de desespero quando a filha, de apenas 7 anos, engoliu uma bateria. O caso aconteceu em Guarujá, no litoral de São Paulo. Felizmente, o objeto não causou danos internos e foi expelido naturalmente.

Flávia Viana, de 30 anos, mãe da pequena Júlia, contou que a filha brincava no quarto sozinha quando engoliu o objeto.

– Ela me disse que estava sentada, rodeada de brinquedos, entre eles uma lanterna. A bateria caiu do brinquedo, ela achou e decidiu ‘chupar’, como se fosse bala”, relatou – disse ao G1.

Flávia disse ainda que a filha, após ingerir a bateria, contou o que tinha acontecido.

– Ela veio toda calma e disse: ‘mãe, acho que engoli a bateria’. Eu perguntei se ela achava ou se tinha certeza e, quando ela confirmou, fiquei desesperada. Saí correndo com ela – lembrou.

Após o susto, a mãe da pequena Júlia tomou uma atitude drásticas sobre os brinquedos que compra.

– Na minha casa não entra mais brinquedo com bateria pequena. Fiquei muito assustada, me falaram que alcalina era perigosa, que poderia estourar lá dentro – afirmou.

Ainda a caminho da Unidade de Pronto Atendimento em Guarujá, Flávia pesquisou na internet sobre os cuidados que deveria tomar e descobriu medidas que desconhecia.

– Vi que não podia tomar nem água. Também não tentei fazê-la vomitar. Eu não fazia ideia do que fazer, preferi correr para o pronto-socorro – lembrou.

Após o atendimento na UPA, Júlia precisou fazer uma endoscopia e foi encaminhada para o Hospital Santo Amaro. No entanto, Flávia foi informada de que nenhuma unidade de saúde da cidade realizava endoscopia infantil e a solução seria uma transferência para outra cidade.

A remoção não aconteceu a tempo e, logo na manhã desta quinta-feira (20), o objeto percorreu o sistema digestivo e tinha saído do estômago em direção ao intestino. Por este motivo, a equipe médica optou por esperar o curso natural da digestão.

– A médica me disse que a parte boa é que a bateria não está parada no corpo dela, está seguindo o caminho e deve ser expelida logo – diz a mãe.

Passada a tensão, Flávia conta que a filha se assustou no início, mas logo se acalmou.

– No início, ela ficou assustada por conta da minha reação. Mas logo me acalmei e consegui passar tranquilidade para ela.

Leia também1 Bacci diz que foi ameaçado após anunciar morte na TV
2 Comediante arrecada quase R$ 1 mi para Quaden Bayles
3 Ator de X-Men faz vídeo para menino vítima de bullying


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo